Maternidade do Hospital São João Batista, em Volta Redonda, recebe novas residentes de Ginecologia e Obstetrícia

Três das oito novas residentes médicas que vão atuar na Maternidade do Hospital São João Batista (HSJB), em Volta Redonda, foram recebidas pelas equipes da unidade na manhã desta sexta-feira (23) no auditório do UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda), anexo ao hospital. De acordo com Débora Rebelo, que é a supervisora do Programa de Residência Médica de Ginecologia e Obstetrícia do HJSB, o objetivo foi mostrar a importância do serviço de residente para a instituição de saúde na qual ele está inserido e para o SUS (Sistema Único de Saúde).

 

“Estamos recebendo com muita alegria as novas residentes de ginecologia e obstetrícia. Elas vão atuar no cenário de Atenção à Saúde à Mulher, em cenários diferentes, treinando a prestação de serviço de assistência à saúde da mulher”, explicou Débora, citando que estiveram presentes representantes da coordenação geral da Residência Médica, do Núcleo de Educação Permanente em Saúde e da Atenção de Média Complexidade à Saúde da Mulher, entre outros.

 

Durante o encontro, a supervisora falou sobre a importância e o papel do residente no hospital, questões legislativas e a prática da atividade. A residente Isabela Cristine da Silva, moradora do bairro Jardim Normândia, agradeceu a recepção e comentou sobre a expectativa para a atuação no hospital.

 

“É um prazer estar aqui. Já conhecia o serviço, eles são muito acolhedores, fazem um serviço ótimo, onde acolhem as mulheres, têm uma recepção maravilhosa. E é uma expectativa muito boa, porque é um novo desafio. Eu amo a Ginecologia Obstetrícia, já era um sonho me especializar nessa área, e hoje esse sonho está se realizando; estou muito feliz”, disse Isabela, que estava acompanhada das outras residentes: Raiane Peixoto e Lara Luiza Lima Lopes.

 

O diretor-geral do Hospital São João Batista, o vice-prefeito Sebastião Faria, participou da recepção às novas residentes e falou um pouco sobre a importância do serviço, além da unidade médica.

 

“Desde que o prefeito Neto reassumiu, em 2021, ele nos deu a missão de recuperar o hospital, que quase fechou as portas. Conseguimos, com muito trabalho, recuperar a estrutura, melhorar o atendimento, retomar serviços e cirurgias, inclusive batendo recordes seguidos. Agora estamos reformando e ampliando o hospital, e as residentes que chegam serão muito importantes para prestarmos um serviço com cada vez mais qualidade à população que precisa da saúde pública”, afirmou Faria.

 

“É importante entender a residência como uma modalidade diferenciada de formação, sobretudo a proximidade do conhecimento teórico com a prática profissional no Sistema Único de Saúde de Volta Redonda”, completou a secretária municipal de Saúde, Maria da Conceição de Souza Rocha.

 

As oito residentes atuarão, além do Hospital São João Batista, em outros locais, como a Policlínica da Mulher Dr. Júlio Pereira Gomes. “A cada ano o serviço de residência de Volta Redonda coloca no mercado bons especialistas. A gente tem o compromisso com a formação de um profissional ético, comprometido com o profissionalismo, com educação permanente e uma boa assistência”, ressaltou a supervisora Débora Rebelo.

 

Referência

A chegada de residentes de Ginecologia e Obstetrícia ao São João Batista reforça o trabalho que o governo municipal tem implementado para que, assim como o próprio hospital, a Maternidade da unidade também se torne referência no estado. O setor que cuida das mamães e seus filhos tem sido reconhecido pelos programas e ações desenvolvidos nos últimos anos.

 

“Tudo é pensado, planejado e executado de forma que as mães e recém-nascidos sejam acolhidos da melhor forma possível. E para isso a Saúde investe em profissionais, estrutura e ações que visam prestar o melhor atendimento com atenção à saúde da mulher”, afirmou a secretária de Saúde.

 

O mais recente programa implementado é o “Alta Feliz”, lançado neste mês e que consiste na entrega de um kit de enxoval (com fralda, toalha, meias, trocador, diploma de nascimento e foto do recém-nascido), além de uma cartilha para as mamães com orientações sobre os cuidados do bebê, produzida em parceria com o UniFOA (Centro Universitário de Volta Redonda);

 

A Maternidade do São João Batista também investe em ações como a visita de gestantes que fazem o pré-natal nas unidades da Atenção Primária à Saúde para conhecer a Maternidade e o Banco de Leite Humano. O objetivo é aproximar as grávidas do ambiente e da equipe que vai recebê-las no momento do parto e acompanhá-las nos primeiros dias do período neonatal. As visitas foram intensificadas no Agosto Dourado, mês de incentivo à amamentação.

 

“A maternidade do Hospital São João Batista vai ser uma referência em todo o estado do Rio de Janeiro. Parabéns a todos da Saúde que trabalham para atender da melhor maneira possível quem mais precisa. Estamos investindo com reforma e ampliação do hospital, que vai melhorar ainda mais o serviço para a população de Volta Redonda”, afirmou o prefeito Antonio Francisco Neto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *