Ganês Atsu, ex-Chelsea e Málaga, é encontrado morto após terremoto na Turquia

O jogador de futebol ganês Christian Atsu, 31, atacante do clube turco Hatayspor e ex-jogador do Málaga (ESP) e Chelsea (ING), foi encontrado morto sob os escombros do prédio onde morava em Hatay, que desabou em 6 de fevereiro. A edificação colapsou durante o terremoto de magnitude 7,8 que deixou milhares de mortos na Turquia.

federação de Gana chegou a afirmar, logo após o tremor, que o jogador havia sido encontrado vivo. Mas a informação mostrou-se incorreta depois.

“O corpo sem vida de Atsu foi encontrado sob os escombros. Ainda estão tirando suas coisas. Também foi encontrado o telefone dele”, disse seu agente na Turquia, Murat Uzunmehmet, citado pela agência privada turca DHA. Foram duas semanas de buscas pelo jogador. 31 anos.

“É com o coração pesado que devo anunciar a todos […] que o corpo de Christian Atsu foi encontrado esta manhã”, disse Nana Sechere, agente de Atsu em Gana, no Twitter.

“Minhas sinceras condolências à sua família e às pessoas próximas a ele. Gostaria de aproveitar esta oportunidade para agradecer a todos por suas orações e apoio”, acrescentou.

Segundo a mídia turca, o ex-jogador do Chelsea estava sob os escombros da residência dos Rönesans, uma torre de 12 andares que desabou no terremoto.

“A embaixada de Gana na Turquia, que transmitiu a triste notícia, indica que o corpo foi encontrado esta manhã”, afirmou o Ministério de Relações Exteriores de Gana em um comunicado.

“O irmão mais velho e a irmã gêmea de Christian Atsu, bem como um adido da embaixada, estavam presentes no local quando o corpo foi recuperado”, afirma o texto.

UMA CORRIDA DIFÍCIL NA EUROPA

A Embaixada de Gana na Turquia e a Federação de Futebol de Gana inicialmente alegaram que o atacante havia sido encontrado vivo, mas essa informação acabou sendo falsa.

O responsável pela residência de luxo em ruínas, na qual 800 pessoas teriam sido soterradas na tragédia, foi preso na semana passada enquanto tentava deixar a Turquia.

O terremoto, seguido por fortes tremores secundários, matou mais de 40.000 pessoas, de acordo com os últimos relatórios oficiais divulgados na sexta-feira (17).

Atsu havia chegado em setembro ao clube Hatayspor, com sede na província de Hatay, próximo ao epicentro do violento terremoto.

O atleta deu os primeiros passos na carreira em Gana, numa academia do clube holandês Feyenoord, e chegou à Europa em 2011. Com 17 anos, no Porto, rapidamente seduziu algumas das melhores equipes do continente.

Em 2013, ele assinou com o Chelsea, mas não disputou nenhuma partida oficial pelo clube londrino, que imediatamente o emprestou ao Vitesse Arnhem, da Holanda.

Atsu foi posteriormente emprestado ao Everton (ING) e ao Bournemouth (ING), onde não convenceu, e passou a temporada 2015/16 no Málaga.

MELHOR JOGADOR DA COPA AFRICANA

Em 2016, foi emprestado ao Newcastle (ING), tendo sido transferido em definitivo no ano seguinte por quase 8 milhões de euros, mas só marcou três gols em quatro temporadas pelos clube antes de mudar-se para o Al Raed, da Arábia Saudita, e, depois, para o Hatayspor.

Vários de seus ex-times, como Porto, Chelsea e Newcastle, prestaram homenagens a ele no sábado por meio de declarações.

Atsu teve mais sucesso com a seleção de Gana, na qual disputou quatro edições da Copa Africana de Nações.

Ele começou na final de 2015 contra a Costa do Marfim, mas foi substituído pouco antes de Gana perder nos pênaltis.

Eleito o melhor jogador do torneio em 2015, Atsu foi incluído no onze ideal do campeonato em 2017.

Ele também viajou para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, onde os Black Stars foram eliminados na fase de grupos.

Christian Atsu deixa uma viúva e três filhos órfãos de pai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *