Feira de Produtos de Areal estimula a economia criativa e se consagra como opção de lazer

Neste domingo, dia 11/6, a Feira de Produtos de Areal retornou em grande estilo ao Parque da Julioca, com uma programação variada, reunindo o melhor do artesanato do município em um evento repleto de cultura, música, dança e gastronomia. O público compareceu em massa, estabelecendo um novo recorde de participantes e proporcionando um impulso significativo à economia local.

O dia teve início com uma aula de Yoga e ginástica aeróbica, oferecendo momentos de relaxamento e atividades saudáveis aos visitantes. Em seguida, diversas atrações musicais subiram ao palco, incluindo Leandro Albino, a Camerata de Violões e a bateria da Escola de Samba Unidos da Amazonas, Toni Nascimento, Daniel Monerat, Santo de Casa e a banda Tribo de Gonzaga, que encerrou o evento à noite com muita animação.

Uma presença marcante no local foi o icônico “Busão Cultural”, de João Paulo Ribeiro, conhecido como Dedé, que viaja pelo país em um micro-ônibus adesivado, carregando consigo um mundo de vinis. A diversão não faltou para todas as idades, com brinquedos, pula-pula e o tradicional evento de Feira de Adoção de Animais, que encheu de alegria as crianças presentes.

Com um ambiente familiar e ensolarado, o domingo na feira proporcionou uma ótima oportunidade para fortalecer a economia criativa de Areal e valorizar o incrível trabalho dos artesãos locais. Além disso, o evento também estimulou o turismo regional, atraindo visitantes de diversas localidades próximas, que puderam desfrutar da diversidade cultural, das atividades de lazer e da gastronomia oferecida.

Conforme destacou o Prefeito Gutinho Bernardes, a iniciativa da Prefeitura Municipal de Areal, através da Secretaria de Agricultura, consolida a Feira de Produtos de Areal como uma atração de sucesso na região, impulsionando o comércio local, promovendo o intercâmbio cultural e incentivando a todos a apoiarem negócios locais, comprarem de pequenos empreendedores, fortalecerem a economia da comunidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *