Familiares e políticos se despedem de Dornelles em velório na Fundação Getulio Vargas

Familiares, amigos e colegas da política comparecem ao velório de Francisco Dornelles, que acontece nesta sexta-feira (25) em auditório na Fundação Getulio Vargas (FGV) do Rio, em Botafogo, Zona Sul do Rio. Entre os nomes, o governador Claudio Castro, os ex-governadores Luiz Fernando Pezão e Sérgio Cabral, o prefeito Eduardo Paes e o presidente da Câmara de Deputados, Arthur Lira.

O ex-ministro, que também foi deputado, senador, secretário e atualmente era presidente de honra do partido Progressistas morreu na quarta-feira, aos 88 anos, após período de internação no hospital Pró-Cardíaco. A causa da morte não foi revelada pela família.

Pezão, que teve Dornelles como seu vice-governador, falou sobre a importância dele na política do Rio e do país. Segundo o ex-prefeito de Piraí, a história trazida por Dornelles é exemplo para muitos administradores públicos.
“Ele era muito culto, uma enciclopédia. Era uma fonte de conhecimento da administração pública, dos dois lados do balcão. Como executivo e dentro do parlamento. Poucos tem a sua habilidade e sua vivência do país. Vai fazer uma falta imensa. Era um oráculo. Circulava da esquerda à direita, então todos vinham consultá-lo”, comentou.
O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, também falou sobre Dornelles durante a despedida. “É uma grande perda. Uma perda enorme para o Estado do Rio de Janeiro. Pela figura de defensor do Rio que ele sempre foi. Uma perda enorme para todo o país. O presidente Lula já se manifestou publicamente com uma nota de pesar sobre a partida do senador e pediu que eu estivesse aqui pessoalmente para reforçar a solidariedade à família”, disse.
Durante a cerimônia, o ex-governador Sérgio Cabral, solto desde fevereiro deste ano, prestou condolências à família de Dornelles e interagiu com outros políticos. Ele, assim como Pezão, foi um dos primeiros políticos a chegarem no local.
O atual governador do Rio, Cláudio Castro, apareceu por volta das 13h no velório e conversou em alguns momentos com o deputado federal Júlio Lopes (PP-RJ). Primo de Dornelles, o deputado federal Aécio Neves (PSDB) também esteve pessoalmente para prestar condolências.
A cerimônia de despedida foi ministrada pelo Padre Jorjão, da Paróquia de Nossa Senhora da Paz, em Ipanema, na Zona Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *