14 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

O Globo: Em 11 dias, seis pessoas ligadas a políticos foram mortas na Baixada Fluminense

De assessores de políticos a filhos de pré-candidatos nas eleições municipais deste ano, os últimos onze dias foram de violência na Baixada Fluminense, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Neste período, seis pessoas ligadas a políticos foram mortas. A Polícia Civil do estado investiga cada um das mortes individualmente e ainda não é possível afirmar que há conexão política.

O último caso ocorreu na manhã deste sábado, quando o assessor da prefeitura de Caxias Michel Laeber Estevão, de 41 anos, foi morto a tiros na porta de sua casa. Conhecido como Xexéu, o profissional era filiado ao MDB e trabalhava na gestão de Wilson Reis.

Na região, a família Reis é tradicional na política, com outros quatro players além de Wilson: o secretário estadual de Transportes, Washington Reis, o deputado federal Gutemberg Reis, o deputado estadual Rosenverg Reis, o vereador Junior Reis e o atual pré-candidato à prefeitura, Netinho Reis.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, que ainda apura a autoria e as motivações que teriam levado ao crime.

Michel Laeber Estevão, de 41 anos — Foto: Reprodução
Michel Laeber Estevão, de 41 anos

Dois dias antes, na noite de quinta-feira, um outro homicídio ocorreu na mesma região. Desta vez, em Magé, a pouco menos de 50 quilômetros de Duque de Caxias. A vítima foi o pré-candidato a vereador de Guapimirim Livercino Marcelino dos Santos, de 49 anos.

Conhecido como como Lili da Kombi, Santos foi morto a tiros na porta de um bar. No passado, ele chegou a trabalhar como assessor da prefeitura de Guapimirim e era ligado a políticos da região.

Livercino Marcelino dos Santos — Foto: Reprodução
Livercino Marcelino dos Santos

Mãe e filho alvejados

No sábado (15), Juliana Lira de Souza Silva, de 44 anos, e Alexander de Souza Gomes, de 27, estavam num bar na Rua Alexandrina quando quatro homens encapuzados chegaram em um carro preto, atiraram os dois e fugiram em seguida.

Juliana era pré-candidata a vereadora de Nova Iguaçu e tinha conexões com políticos do estado. Sua morte foi lamentada pelo secretário de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, Dr. Deodalto. “Negah Ju sempre foi minha parceira, uma guerreira incansável que dedicou sua vida ao serviço da comunidade” escreveu nas redes sociais. A DHBF investiga o caso como crime político.

Juliana Lira de Souza Silva foi morta quando estava num bar em Nova Iguaçu na companhia do filho — Foto: Reprodução
Juliana Lira de Souza Silva foi morta quando estava num bar em Nova Iguaçu na companhia do filho

Irmãos em Seropédica

Na quinta-feira (11), dois irmãos foram mortos em Seropédica, também na Baixada Fluminense. Everton Damião Sá Passos Nascimento Junior, de 18 anos, e Kauã Marinho Nascimento, de 20, são filhos da pré-candidata a vereadora Shirley Marinho, foram mortos no portão de casa.

A Polícia Civil investiga se as mortes possuem relação com o confronto entre milicianos nas comunidades do município.

Os irmãos Everton Damião, de 18 anos, e Kauã Marinho, de 20, foram assassinados em Seropédica — Foto: Reprodução
Os irmãos Everton Damião, de 18 anos, e Kauã Marinho, de 20, foram assassinados em Seropédica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *