Conscientização e combate à Tuberculose na Chatuba, em Mesquita

Evento no dia 18 terá informações sobre o tratamento, imunização e isenção de documentos

Na próxima sexta-feira, dia 18 de agosto, a comunidade da Chatuba receberá um evento especial voltado para a conscientização, mobilização e combate à Tuberculose. Promovido pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com órgãos e instituições parceiras, “Chatuba com Saúde” tem por objetivo promover o acesso da população local à informação, à saúde e ao bem-estar. A ação acontecerá na Rua Abaeté 11, na comunidade São Francisco de Assis, e contará com uma série de atividades e serviços oferecidos, desde orientações médicas, exames e imunização à isenção para segunda via de documentos, das 9h às 14h. Entre as entidades envolvidas estão a Subsecretaria Municipal de Assistência Social, PROCON, Centro Social Fusão, Associação de Mulheres de Edson Passos e Instituto Mãos à Obra, além de outras.

Na celebração, os participantes terão acesso a informações sobre doenças como tuberculose, hanseníase e tabagismo, além da possibilidade de realizar testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C. Para aqueles que não estão com a vacinação em dia, haverá oportunidade de se imunizar contra vírus como influenza, covid-19 e hepatite B. Aferição de pressão arterial, teste de glicose e aplicação de flúor também estarão disponíveis. Para o público feminino, será oferecida coleta de preventivo, um exame essencial para a saúde das mulheres. Além disso, haverá serviços de isenção para obtenção de segunda via de RG, certidão de nascimento, certidão de casamento e certificado de reservista. A região da Chatuba foi escolhida para sediar o evento em razão de ser um bairro de maior incidência e prevalência de doenças e agravos no município.

“Esse é um evento muito importante, porque representa uma luta contra a doença e contra a desinformação. São muitos os benefícios das atividades que os moradores encontrarão disponíveis e essa é, sobretudo, uma causa de conscientização para o diagnóstico e tratamento da tuberculose. Por isso, precisamos da presença de todos”, comenta o coordenador da Vigilância Epidemiológica de Mesquita, Silvio Diniz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *