Cláudio Castro defende rigidez na legislação penal em seminário realizado em Brasília: ‘Nossa legislação hoje faz o crime compensar’

O governador Cláudio Castro apresentou as ações para o fortalecimento da Segurança Pública no Rio de Janeiro, que conta com investimentos de R$ 3 bilhões com foco em tecnologia e inteligência, no Seminário Internacional de Segurança Pública, Direitos Humanos & Democracia, realizado nesta quinta-feira (06/06), em Brasília. Castro também defendeu a nacionalização da discussão sobre o combate aos grupos criminosos e reforçou o pedido por mais rigidez no cumprimento das penas por crimes graves e criminosos reincidentes.

-A segurança pública é prioridade no nosso governo. Já foram aplicados mais de R$ 3 bilhões, com foco em tecnologia e modernização das polícias. Parte do recurso foi para a instalação de câmeras de reconhecimento facial. Nossas polícias estão atuando nas ruas com 13 mil câmeras corporais portáteis. Todo esse esforço tem resultado na queda dos índices de criminalidade, que alcançaram o menor número de homicídios dolosos e letalidade violenta dos últimos 33 anos, no fortalecimento da economia e do turismo. Isso é fruto de uma gestão comprometida com a população e seguiremos trabalhando – ressaltou o governador.

Durante o seminário, que teve como tema ”Soluções para o Rio de Janeiro”, Castro destacou ainda o Centro Integrado de Controle Móvel, uma extensão do CICC, que também recebeu novos equipamentos tecnológicos. O caminhão, equipado com tecnologia de ponta para uso em megaeventos, estreou no show da Madonna.

O governador defendeu a necessidade de mudanças na legislação penal. A proposta seria tornar mais rígidas as penas e as possibilidades de progressões de regimes e benefícios penais para quem comete crimes violentos, em especial delitos como tráfico de drogas e de armas.

-Nossa legislação hoje faz o crime compensar –  afirmou Castro.

Planejamento de segurança

O secretário de Segurança, Victor Santos, anunciou que, a pedido do governador Cláudio Castro, está elaborando um planejamento de segurança com ações imediatas e a longo prazo. Entre as medidas imediatas está prevista a criação de um batalhão especializado para policiais militares de ronda em motocicleta, uma estratégia de policiamento ostensivo para que o policial possa se locomover com mais facilidade e rapidez e para intensificação do combate ao crime contra o patrimônio.

Victor Santos defendeu ainda uma política de segurança integrada com o Governo Federal e ressaltou os investimentos do Governo do Estado.

-O Estado do Rio de Janeiro nunca teve tanto investimento em segurança pública e tecnologia. Isso tem refletido em bons resultados, os números do Instituto de Segurança mostram isso. Nosso desafio é transformar esses números em sensação de segurança da população, além de uma política de segurança integrada com o Governo Federal. A violência é um problema nacional, temos que federalizar o combate – completou.

Indicadores de criminalidade em queda

O governador apresentou os dados do Instituto de Segurança Pública com os principais indicadores de criminalidade no Estado do Rio no primeiro quadrimestre de 2024.

A letalidade violenta teve queda de 25%, o menor número no acumulado dos últimos 33 anos. A morte por intervenção de agente do Estado registrou queda de 51% no quadrimestre.

O homicídio doloso teve diminuição de 17%, o menor número de mortes para o mês e para o acumulado desde o início da série histórica. Já o roubo de carga teve queda de 48%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *