13 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Bandidos assaltam e agridem passageiros em Deodoro; ‘eles esculacharam’

Ao menos três criminosos armados assaltaram e agrediram 51 passageiros que estavam em um ônibus da linha 2383 (Sepetiba x Carioca), na manhã desta quarta-feira (10). O crime aconteceu por volta das 6h, na altura de Deodoro, na Zona Oeste do Rio.

Tudo começou quando o motorista parou para deixar um passageiro na passarela da Avenida Brasil. Os criminosos que estavam escondidos correram até o ônibus. Segundo testemunhas, o motorista tentou fugir, mas os suspeitos mostraram a arma e o obrigaram a parar. Em seguida, eles entraram.

Dois deles ficaram na parte da frente do ônibus e o terceiro foi para os fundos do coletivo. Em seguida, começaram os roubos e agressões.

De acordo com um dos passageiros, ele foi agredido com socos e tapas. O técnico administrativo Elias Assunção ficou com marcas das agressões no rosto.

“Assim que eles entraram, eu fiquei com muito medo. Pegaram a minha aliança, quiseram olhar o que tinha dentro da minha mochila. Como tinha um computador da empresa, eu falei, pedi pra não levar, mas eles começaram a me agredir. Tomei vários socos na cabeça, tapas no rosto e ainda levei uma coronhada na cabeça”.

“Eram três e eles estavam muito agressivos. Eles entraram com muita vontade de pegas as coisas”, salientou Elias.

O técnico de edificações Gilmar Custódio, contou que os criminosos levaram celulares, computadores e dinheiro dos passageiros. Após cerca de 15 minutos, eles desceram em Ramos, na Zona Norte.

“O que me chamou a atenção foi o trecho. Durou de Deodoro até a empresa Trimaq [em Ramos]. Foi um terror total. Batem em homens, mulheres, ameaçaram. Eu tomei um tapa no rosto após eu entregar o celular”.

Uma cuidadora de idosos lembrou que muitas mulheres foi estapeadas pelos suspeitos. Ela lembra da agonia vivada pelos passageiros.

“Eles levaram o meu celular. Eu falava com meu esposo quando eles anunciaram o assalto. Recolhiam e batiam nas pessoas. Eles foram de Deodoro até a Ilha do Governador esculachando as pessoas. Eles dizem que nos matariam, que tinham dois pentes (de arma). Foi muito triste ver as mulheres apanhando. A gente ouvia eles batendo nos trabalhadores”, relatou Adriana Amaral.

Segundo o motorista do ônibus, Silas Nascimento, não é a primeira vez que os mesmos criminosos assaltam a linha. Com mais de 20 anos de profissão, Nascimento conta que nunca viveu algo parecido.

“Na segunda foi com um colega, ontem um outro motorista e hoje eu. Eles sempre agem no mesmo local, na passarela de Deodoro. Na hora que o terceiro passageiro desceu, o rapaz já veio correndo com a arma na mão, não teve tempo de sair. Nisso, os três já entraram e começaram a tocar o terror”, conta o condutor, que completa:

“Como motorista, nunca passei por isso e já trabalho há mais de 20 anos nisso. Eu temia pela vida dos passageiros, pedi para me deixarem tranquilo para eu conseguir dirigir, mas graças a Deus não aconteceu nada”.

Após o crime, os passageiros seguiram para a 17ª DP (São Cristóvão) onde registram um boletim de ocorrência.

Em nota, o Rio Ônibus lamentou o episódio e disse que o sindicato apela para que as autoridades da área de segurança pública do Rio implementem, com a máxima urgência, ações efetivas e capazes de oferecer o mínimo de segurança aos usuários de transportes públicos, que vêm sofrendo diariamente com violentas ações criminosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *