22 de julho de 2024

TV Prefeito

Portal de notícias dos municípios com videos e entrevistas. Cobertura diária das cidades das regiões: Metropolitana, Serrana, Lagos, Norte, Noroeste, Médio Paraíba e Centro Sul do estado do Rio de Janeiro. O melhor da notícia está aqui.

Angra dos Reis: Início das obras do Parque Tecnológico


A Prefeitura de Angra dos Reis, por meio da Secretaria de Governo e Relações Institucionais, Secretaria Executiva de Planejamento e Parcerias e Secretaria de Desenvolvimento Econômico, promoveu nesta sexta-feira, 24, às 8h30, no Salão Nobre, sede do governo municipal, a cerimônia de assinatura de ordem de serviço referente às obras do edifício que vai abrigar o Parque Tecnológico do Mar de Angra dos Reis. O projeto vai fomentar o desenvolvimento do “ecossistema de inovação” existente no município, que tem grande parte de sua economia gerada nas águas da Baía da Ilha Grande.

A Prefeitura de Angra quer explorar a vocação da cidade para o mar, com iniciativas que venham trazer inovação, tecnologia, empregabilidade e desenvolvimento para o município, estimulando novas ideias alinhadas as suas belezas naturais. A capacidade produtiva de Angra, na geração de empregos e serviços, vem do estaleiro, do porto, das usinas nucleares, da pesca, de sua frota náutica, que é uma das maiores do Brasil, e do terminal petrolífero.

O objetivo é que o Parque Tecnológico do Mar tenha seu ecossistema norteado por grande parte do trabalho realizado por esses setores econômicos da cidade, estimulando alternativas de melhorias em serviços e oportunidades, com o uso da tecnologia, no empreendedorismo para novos negócios e transformações inovadoras, voltadas à economia do mar.

– Nós precisamos criar uma cidade que tenha oportunidades para todos. Com o Parque Tecnológico do Mar nós nos voltamos para uma vocação natural de Angra e vamos possibilitar o desenvolvimento de pequenas empresas e startups. Os jovens serão os mais beneficiados com as novas oportunidades. Não se trata de uma política pública de uma secretaria municipal só, mas uma política conceitual do governo Fernando Jordão, com uma visão de futuro, para que tenhamos grandes empresas em Angra e maior geração de emprego e renda – disse Cláudio Ferreti, secretário municipal de Governo e Relações Institucionais.

O local escolhido para o funcionamento do Parque Tecnológico do Mar é a área do Polo Universitário Professor Jair Travassos, em Jacuecanga, onde já funcionam os cursos de graduação do Cederj, da Estácio e da UFF, em dois prédios que estavam desativados. O espaço vai ter uma infraestrutura dedicada a abrigar empreendimentos, projetos e outras iniciativas inovadoras estratégicas para o desenvolvimento de uma região.

– A ordem de serviço que assinamos hoje é para dar início à obra de revitalização de um dos dois prédios do município no local. Neste primeiro momento, 12 empresas serão estaladas, assim como startups e incubadoras, para que a gente desenvolva um ecossistema de inovação e modernização da área de negócios marítimos e náuticos, de energia sustentável e afins. O município está dando incentivo e estrutura para que os negócios se desenvolvam e gerem empregabilidade – explica André Pimenta, secretário executivo de Planejamento e Parcerias.

O espaço será de produção de alta tecnologia que reúna os elementos fundamentais para estruturar novas ideias, juntando indústria, universidades e poder público. Esses três segmentos trabalham em parceria para criar um ambiente inovador e tecnológico, com o objetivo de estabelecer um posicionamento diferenciado, sustentável e competitivo, buscando o desenvolvimento de soluções e melhorias para a vida da sociedade. A previsão de conclusão das obras é de seis meses.

– Estamos muito felizes com esse importante passo que foi dado hoje para a concretização do Parque Tecnológico, um projeto no qual temos trabalhado com tanta dedicação. É o poder público fomentando o desenvolvimento da economia de Angra e região da Costa Verde, valendo-se de um setor promissor e no qual Angra já possui importantes iniciativas, que é o setor náutico e marítimo – comemora Aurélio Marques, secretário de Desenvolvimento Econômico do município.

A formação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico faz parte da implantação do Parque Tecnológico do Mar e estabelece critérios de enquadramento de projetos no programa de incentivo, condições de incentivo à instalação e expansão de empresas e fiscalização dos projetos incentivados. Ao todo, são 12 representações no conselho: quatro membros da academia (Estácio, Cederj, Cefet e UFF), quatro integrantes do poder público (Secretarias de Planejamento, de Desenvolvimento Econômico, de Educação e Câmara Municipal) e quatro participantes de empresas (Firjan, Sebrae, e há conversas da Prefeitura com a Fecomercio e IED-BIG).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *