Zoológico de Volta Redonda devolve ouriço-cacheiro e quatro gambás à natureza

Animais foram resgatados e receberam cuidados por meio do programa de
reabilitação do Zoo-VR

No último sábado, dia 19, o Zoológico Municipal de Volta Redonda
(Zoo-VR) devolveu à natureza mais cinco animais oriundos de resgate:
quatro gambás-de-orelha-preta (Didelphis aurita) e um ouriço-cacheiro
(Coendou villosus). A soltura dos animais ocorreu em uma unidade de
conservação, nos arredores da cidade.

Em sua maioria resgatados ainda filhotes, as espécies estiveram sob os
cuidados da equipe do zoológico até que atingissem idade suficiente
para viverem sozinhos. Os gambás receberam os cuidados no Zoo-VR por
cerca de três meses. Já o ouriço, por ter dado entrada com ferimento
sério, esteve sob cuidados por cerca de um ano e meio.

O ouriço veio de resgate pelo Corpo de Bombeiros de Volta Redonda, e
apresentava um ferimento na metade da extensão das costas. Os gambás
foram trazidos pela população?, contou Jadiel Teixeira, que é o
coordenador do Zoo-VR.

Segundo Jadiel, a média de recebimentos de ouriços no zoológico é de
cerca de 10 indivíduos por ano, sendo a maioria filhotes. Ele orienta
como a população deve proceder quando encontrar algum animal desses.

Pode ligar para os Bombeiros, pelo 193, para eles efetuarem o
recolhimento, ou para o zoológico (3350-7276), para ter alguma
orientação?, lembrou o coordenador.

Programa de reabilitação

Em junho deste ano, o Zoológico Municipal realizou a soltura de 25
aves da espécie periquitão-maracanã e uma ararinha-maracanã, em uma
área de preservação na cidade, após um período de reabilitação. Os
animais foram resgatados em 2021, em áreas urbanas do município, sendo
que alguns filhotes de periquitão-maracanã estavam feridos.

Para o cuidado desses animais, o Zoo-VR conta com um programa de
reabilitação e reinserção de animais silvestres na natureza. Ao
receber um espécime, um dos primeiros passos é oferecer tratamento
médico-veterinário adequado, com objetivo de ingressá-lo novamente à
natureza. Primeiro é feita uma avaliação física e comportamental para,
em seguida, ser encaminhado à reabilitação onde receberá o tratamento.

O processo de soltura depende das habilidades do animal. Os mais
recebidos pelo programa de reabilitação do Zoológico Municipal são as
aves, como: periquitão-maracanã, maritacas, ararinha-maracanã,
papagaio, coruja, tucano, urubu e ainda mamíferos como gambá e répteis
como jabuti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.