Volta Redonda promove avaliação dermatológica na UBSF Açude I

Atendimento será realizado nesta quinta-feira, dia 29, das 8h às 12h,
para detecção precoce de casos suspeitos de Hanseníase

A Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de
Saúde (SMS), promove nesta quinta-feira, dia 29, uma campanha de
avaliação dermatológica para doenças na pele, na UBSF (Unidade Básica
de Saúde da Família) do bairro Açude I.

A iniciativa acontece das 8h às 12h, sem agendamento. Pacientes que
tiverem alguma mancha com alteração de sensibilidade devem procurar a
unidade. Serão realizadas consultas médicas para detecção precoce de
casos suspeitos de doenças infecciosas, dentre elas, a hanseníase.

A coordenadora da Atenção Básica em Saúde da SMS, Albanéa Trevisan
Baylão, ressaltou que a ação faz parte do Programa de Controle de
Hanseníase (PCH), junto com a Atenção Primária à Saúde (APS) e o
Centro de Doenças Infecciosas (CDI).

A ação já aconteceu em outras unidades básicas de saúde e dando
continuidade à campanha, iremos realizar os atendimentos desta vez na
UBSF Açude I. A campanha visa orientar a população sobre sinais e
sintomas na pele, principalmente em relação à hanseníase. É importante
informar também que as doenças de pele têm tratamento no SUS (Sistema
Único de Saúde)?, disse.

A hanseníase

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa, cujos principais
sintomas são: manchas na pele com diminuição ou alteração da
sensibilidade térmica, dolorosa ou tátil, podendo causar
comprometimento dos nervos periféricos, nas mãos, pés ou face,
sensação de formigamento, fisgadas ou dormência e diminuição dos
pelos, e suor. Sem o tratamento adequado, a pessoa pode ter
incapacidades físicas e deformidades.

O contágio da hanseníase se dá pelo contato com o bacilo Mycobacterium
leprae, transmitido por convívio próximo e prolongado, de uma pessoa
doente que não esteja em tratamento para outra, através das vias
aéreas, por meio das gotículas eliminadas no ar pela tosse, fala e
espirro. Pode atingir homens e mulheres, adultos e crianças.

Tratamento

A hanseníase tem cura, o tratamento é disponibilizado de forma
gratuita e exclusiva no SUS (Sistema Único de Saúde). E quanto mais
precocemente a doença for diagnosticada, mais rápido deve ser o início
do tratamento, e maiores são as chances de cura sem sequelas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.