Vice da Câmara quer projeto para punir Ministério da Saúde por descumprir cronograma da vacina

Vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM), em sessão no plenário em fevereiro — Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

O vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), defendeu ao blog nesta quinta-feira (18) um mecanismo legislativo que obrigue o Ministério da Saúde a apresentar um cronograma de compra de vacinas e que puna caso ele seja descumprido. O deputado vai acionar consultores da Câmara para discutir um projeto que trate do tema.

“A gente pune quem fura-fila, a gente pune o agente de saúde que dá vacina de vento, mas não pune o ministro por não entregar cronograma de vacinação. Ressalvado se for justa causa, como se não tivesse vacina, o mecanismo legislativo pode trazer improbidade legislativa para o ministério”.

Em fevereiro, a Câmara aprovou um projeto de lei que transforma em crime o ato de furar fila para ser vacinado.

Ramos disse torcer para que o novo ministro mude algo na política de saúde do país, mas que não acredita que isso ocorrerá. Na última segunda-feira (15), Marcelo Queiroga foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir o general Eduardo Pazuello no comando do ministério. Queiroga ainda não assumiu o posto, mas tem participado de eventos oficiais. Em um deles, no Rio, Pazuello disse que Queiroga “reza pela mesma cartilha”.

O vice-presidente da Câmara defende que o Congresso pressione o Ministério da Saúde para abrir o que chama de “caixa preta” da vacinação.

“Qual é o verdadeiro cronograma de vacina? Ninguém sabe. Temos de fazer um esforço no Congresso e arrancar a caixa preta da vacinação do Ministério da Saúde”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: