fbpx

Vantagem rara e bom retrospecto de Diego Alves: os ingredientes do Flamengo contra o Barcelona

Muitos torcedores do Flamengo não ficaram totalmente satisfeitos com o desempenho do time no 2 a 0 contra o Barcelona, no Maracanã, mas esta é apenas a quinta vez na história que o clube conseguiu construir uma vantagem de dois ou mais gols na história do mata-mata da Libertadores.

Diego Alves, goleiro do Flamengo — Foto: Staff Images / CONMEBOL

Nas outras quatro vezes, o Flamengo se classificou em três ocasiões, contra o Minervén (VEN), em 1993, e contra o Internacional, em 2019, e Olimpia, na edição atual. O único fracasso foi contra o América do México, em 2008.

Em 2019, Bruno Henrique foi o responsável pelos dois gols na vitória sobre o Inter, no Maracanã. Contra o Barcelona, na última quarta-feira, o atacante também foi o responsável pelos dois gols na vitória por 2 a 0.

Esta é a 17ª participação do Flamengo na Libertadores. Antes dos anos 90, a forma de disputa era diferente da atual, sem duelos eliminatórios de ida e volta. As semifinais, por exemplo, eram em grupos com três clubes e o primeiro colocado ia para a final.

Diego Alves tem bom retrospecto em mata-mata

Para se classificar para a final, o time pode perder por um gol de diferença ou dois, desde que marque ao menos um. Desde a edição 2018 até hoje, o goleiro Diego Alves disputou 16 partidas de fase mata-mata da Libertadores pelo Flamengo, e em apenas duas ele levou mais de um gol.

Foi no jogo das oitavas de final de 2018, a derrota por 2 a 0 para o Cruzeiro, no Maracanã (com gol de Arrascaeta para os mineiros), e na derrota por 2 a 0 para o Emelec, no Equador, nas oitavas da edição 2019, em que a equipe terminou campeã.

Diego Alves defende pênalti na disputa contra o Emelec — Foto: André Durão / GloboEsporte.com

Flamengo e Barcelona se enfrentam nesta quarta-feira, às 21h30, no estádio Monumental, em Guayaquil.

Quando o Flamengo abriu dois ou mais gols de diferença no primeiro jogo do mata-mata:

1993 – Oitavas de final

Ida: Flamengo 8 a 2 Minervén (VEN)

Local: Maracanã

Escalação: Gilmar, Charles Guerreiro, Wilson Gottardo, Júnior Baiano e Piá; Uidemar, Marquinhos, Júnior (Djalminha) e Nélio; Marcelinho Carioca e Gaúcho (Nilson). Téc: Jair Pereira

Gols: Marcelinho Carioca, Gaúcho, Nélio, Gottardo, Marquinhos, Djalminha, Nilson e Morales (contra).

Volta: Flamengo 1 x 0 Minerven-VEN

Local: Estádio Héctor Thomas, Puerto Ordaz

Escalação: Gilmar, Charles Guerreiro, Wilson Gottardo, Júnior Baiano (Rogério) e Andrei; Uidemar, Marquinhos, Júnior e Nélio (Djalminha); Marcelinho Carioca e Gaúcho. Téc: Jair Pereira

Gol: Gaúcho

2008 – Oitavas de final

Ida: Flamengo 4 x 2 América-MEX

Local: Estádio Azteca, Cidade do México

Escalação: Bruno, Luizinho, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan (Léo Moura); Cristian (Diego Tardelli), Jailton, Ibson e Kléberson; Marcinho e Souza (Obina). Téc: Joel Santana

Gols: Marcinho (2), Diego Tardelli e Léo Moura.

Volta: Flamengo 0 x 3 América-MEX

Local: Maracanã

Escalação: Bruno, Léo Moura, Leonardo, Ronaldo Angelim e Juan; Jailton (Renato Augusto), Toró, Ibson e Kléberson (Obina); Marcinho e Souza (Diego Tardelli). Téc: Joel Santana

Gols: Salvador Cabañas (2) e Enrique Esqueda.

Bruno Henrique marca contra o Internacional — Foto: MARCELLO DIAS/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

2019 – Quartas de final

Ida – Flamengo 2 x 0 Internacional

Local: Maracanã

Escalação: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Cuéllar, Willian Arão, Arrascaeta (Gérson) e Éverton Ribeiro (Berrío); Bruno Henrique (Piris da Motta) e Gabriel Barbosa. Téc: Jorge Jesus

Gols: Bruno Henrique (2)

Volta: Flamengo 1 x 1 Internacional

Local: Estádio Beira-Rio, Porto Alegre

Escalação: Diego Alves, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Cuéllar (Piris da Motta), Gérson, Arrascaeta e Éverton Ribeiro (Berrío); Bruno Henrique e Gabriel Barbosa. Téc: Jorge Jesus

Gol: Gabigol

2021 – Quartas de final

Ida: Olimpia 1 x 4 Flamengo

Local: Estádio Manuel Ferreira

Escalação: Diego Alves, Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Arão, Diego (Vitinho), Everton Ribeiro (Michael), Arrascaeta (Thiago Maia), Bruno Henrique e Gabigol. Téc: Renato Gaúcho.

Gols: Gabigol (2), Arrascaeta e Vitinho

Olimpia x Flamengo: Gabigol cobra o pênalti — Foto: Staff Images / CONMEBOL

Volta: Flamengo 5 x 1 Olimpia

Local: Mané Garrincha, Brasília

Escalação: Diego Alves, Rodinei (Matheuzinho), Bruno Viana, Léo Pereira e Filipe Luís (Ramon); Arão, Diego, Everton Ribeiro (Pedro), Arrascaeta (Michael), Bruno Henrique (Vitinho) e Gabigol. Téc: Renato Gaúcho.

Gols: Gabigol (2), Arão, Bruno Henrique e Salcedo (contra).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: