Vacina da Pfizer é 100% eficaz em adolescentes de 12 a 15 anos

A Pfizer e a BioNTech informaram nesta quarta-feira (31) que a vacina contra a covid-19 é segura e eficaz em crianças de 12 a 15 anos. Além disso, testes demonstraram que os voluntários tiveram uma grande resposta na produção de anticorpos. 

A partir de agora, a Pfizer vai entrar com pedido de uso emergencial nos Estados Unidos e espera que as vacinações do grupo possam começar antes do próximo ano letivo, afirmou Albert Bourla, presidente e executivo-chefe da Pfizer, em comunicado.

A vacina da Pfizer já está autorizada para uso em pessoas a partir dos 16 anos. O novo estudo oferece a primeira evidência de como a vacina também funcionará em adolescentes em idade escolar.

No ensaio de 2.260 adolescentes de 12 a 15 anos, aconteceram 18 casos de covid-19 entre os 1.129 participantes que receberam um placebo e nenhum entre os 1.131 voluntários que receberam a vacina. O que resulta em 100% de eficácia na prevenção da doença, as empresas disseram em um comunicado. Os dados da pesquisa clínica ainda não serão revisados ​​por pares. 

A vacina foi bem tolerada, com efeitos colaterais semelhantes aos observados entre aqueles com idade entre 16 e 25 anos no teste de adultos. Não listou os efeitos colaterais para o grupo mais jovem, mas os efeitos colaterais do ensaio em adultos geralmente foram leves a moderados e incluíram dor no local da injeção, dores de cabeça, febre e fadiga.

A farmacêutica já começou um estudo de fase 1, 2 e 3 com crianças de 6 meses a 11 anos. Na última semana, as primeiras crianças de 5 a 11 anos receberam uma dose do imunizante. A Pfizer/BioNTech deve começar o ensaio de 2 a 5 anos semana que vem e depois entre participantes entre 6 meses e 2 anos. A empresa pretende inscrever 4.644 voluntário no teste e espera resultados até o final de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: