União Europeia sugere permitir entrada de pessoas que receberam duas doses de vacinas autorizadas pelo bloco

Mapa da Europa com ampolas da vacina contra Covid-19 e seringa — Foto: Dado Ruvic/Reuters

O poder executivo da União Europeia recomendou, nesta segunda-feira (3) que os países do bloco passem a aceitar mais viajantes de fora.

Atualmente, pessoas de sete países de fora da União Europeia são permitidas no bloco para viagens turísticas ou motivos não-essenciais, mesmo que não tenham sido vacinadas (no entanto, elas devem passar por testes e uma quarentena).

A nova proposta é para liberar a entrada de pessoas em duas situações:

  • Pessoas que receberam doses de vacinas que a União Europeia autorizou;
  • Pessoas de países onde há uma boa situação epidemiológica.

Viajantes oriundos do Reino Unido, Rússia e outros países se encaixam no critério da segunda categoria.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

As vacinas que a União Europeia autorizou são as fabricadas com as tecnologias desenvolvidas pelas seguintes empresas:

  • AstraZeneca;
  • Johnson&Johnson;
  • Pfizer;
  • Moderna;

De acordo com o texto na página da União Europeia, a proposta reflete o conselho de especialistas que consideram que a vacina auxilia a quebrar a cadeia de transmissão do vírus.

Os Estados do bloco devem permitir a entrada de todos aqueles que receberam a segunda dose da vacina há pelo pelos 14 dias.

Próximos passos

Agora o Conselho deve considerar a proposta. Uma discussão técnica deve acontecer no dia 4 de maio. Depois deve haver uma segunda discussão, essa entre o grupo de embaixadores dos países na União Europeia, no dia 5 de maio.

Se a proposta for adotada pelo Conselho, cada Estado deverá implementar as medidas. O Conselho que deve rever periodicamente a lista de países que têm restrições a viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: