Trump indica advogados para o julgamento de impeachment no Senado dos EUA

Donald Trump em último discurso como presidente

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump anunciou, na noite de domingo (31/1), os dois novos advogados que farão sua defesa durante o julgamento sobre o impeachment no Senado — ele nomeou David Schoen e Bruce Castor, que disseram, em nota, estar “honrados” com o trabalho.

O anúncio foi feito momentos depois de Trump romper com outros advogados que atuariam durante o julgamento pelos senadores, que começará em 8 de fevereiro, segundo informações da agência Reuters.

Trump se desentendeu com os profissionais sobre a estratégia a ser apresentada aos parlamentares, que atuarão como jurados no processo.

O republicano será julgado pelos senadores na próxima semana pela acusação de incitar a insurreição, por ter discursado a manifestantes momentos antes de extremistas invadirem o Capitólio dos EUA em 6 de janeiro, dia em que o Congresso americano certificava a vitória do presidente Joe Biden nas eleições de 2020.

Como resultado da invasão, cinco pessoas morreram. No fim do ano, a Câmara aprovou um processo de impeachment, que só será votado agora pelo Senado americano. Como Trump já está fora do cargo, a medida apenas retiraria dele os direitos políticos, impedindo-o de tentar se eleger novamente.

No entanto, as chances de aprovação do impeachment são diminutas. São necessários 67 votos dos 100 senadores, o que exigiria uma mudança de posição de 12 senadores do Partido Republicano.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: