TJRJ nega recurso de Rubens Bomtempo, candidato mais votado para ser prefeito de Petrópolis

O candidato mais votado à prefeito de Petrópolis, Rubens Bomtempo (PSB), sofreu mais uma derrota na Justiça. Na manhã desta quarta-feira (10), o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) negou provimento ao recurso impetrado por Bomtempo pedindo a autorização para tomar posse como chefe do executivo.


Essa não é a primeira vez que Bomtempo sofre uma derrota na Justiça. A confusão sobre o futuro chefe do executivo da cidade começou às vésperas do segundo turno. Na época, o candidato teve seu registro de candidatura indeferido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) por improbidade administrativa. Bomtempo recorreu ao TSE e concorreu às eleições sub judice, conquistando a maioria dos votos.

Já no dia 19 de dezembro de 2020, em sessão extraordinária, o TSE negou recurso do candidato e manteve indeferido seu registro de candidatura. Com a decisão, Bomtempo não foi diplomado e ficou impossibilitado de assumir a Prefeitura de Petrópolis. Com isso, o presidente da Câmara de Vereadores de Petrópolis, Hingo Hammes (DEM),assumiu a cadeira como prefeito interino.

Depois da decisão desta quarta-feira (10), Bomtempo não poderá mais apresentar novos recursos na 18ª Câmara Cível do TJRJ, restando apenas o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em nota, o deputado Rubens Bomtempo disse que “recebe com tranquilidade a decisão da 18ª Câmara Cível do TJRJ, em caráter liminar, e aguarda o resultado do mérito, que ainda será julgado”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: