fbpx

Tite envia lista com “ingleses”, CBF conversa com clubes e aguarda resolução entre Fifa e Reino Unido

O técnico da seleção brasileira, Tite, entrega a lista de convocados e suplentes para a Fifa nesta sexta-feira. Apesar do chamado, os nomes não serão tornados públicos ainda, o que só vai acontecer na próxima semana, dia 24 – próxima sexta-feira, com coletiva de imprensa do treinador e da comissão.

Grande polêmica – e inconveniente para as seleções sul-americanas – da última convocação, os jogadores brasileiros que atuam na Inglaterra vão entrar na lista de Tite novamente. Mas, desta vez, a expectativa é positiva pela apresentação desses atletas.

Tite durante a última partida do Brasil contra o Peru: seleção brasileira tem oito vitórias em oito partidas — Foto: Ricardo Moraes/ Reuters

Está prevista ao longo dessa sexta-feira uma audiência entre dirigentes da Fifa e membros do Reino Unido para flexibilizar a quarentena de retorno aos países britânicos. Anteriormente, havia exigência de isolamento obrigatória de 10 dias, o que faria com que perdessem compromissos com seus clubes.

Entrou na conta da insatisfação dos clubes também o aumento de dias da data Fifa, de nove para 11 ao todo. Mas neste momento o clima é mais ameno. Os dirigentes de clubes ingleses sinalizaram com boa vontade para liberação dos atletas, em carta enviada para a CBF, que, em contrapartida, desistiu do pedido de punição na Fifa.

Com intervalo pequeno entre a data Fifa de setembro e a convocação de outubro – a vitória do Brasil sobre o Peru por 2 a 0, na Arena de Pernambuco, foi há apenas uma semana -, Tite e a comissão decidiram somente anunciar os nomes daqui a uma semana. Aproveitando a observação da primeira rodada da Liga dos Campeões, da Liga da Europa e mais rodadas do início dos campeonatos nacionais.

Mas o procedimento é o mesmo. A lista preliminar – com mais nome do que apenas os 23 que podem ser relacionados por partida – deve ser apresentada 15 dias antes do início da data Fifa – começa dia 4 de outubro, com jogos fora contra Venezuela, dia 7, Colômbia, dia 10, e termina após o jogo do dia 14, contra o Uruguai, em Manaus.

Os nomes pré-selecionados servem para garantir os direitos das seleções nas convocações, com a liberação dos jogadores por seus clubes. Caso haja necessidade de convocação fora desse prazo de 15 dias, a CBF deve negociar com os clubes a liberação do atleta.

Preparação em Bogotá

Se para setembro, houve reações em entrevistas de treinadores de clubes ingleses fechando as portas para liberação de atletas, as novas conversas foram consideradas satisfatórias. Tite precisou convocar 12 novos jogadores – alguns deles, inclusive, não estavam na lista de suplentes anteriormente selecionados pela comissão técnica.

Da lista entregue nesta sexta, caso não haja nova reviravolta e bloqueio dos ingleses, Tite e a comissão vão apenas cortar nomes do total de selecionados – saindo dos 30, 40 nomes para os pouco mais de 20 convocados. Lembrando que Tite tem a volta de Marquinhos, que estava suspenso contra a Argentina e a CBF preferiu não arriscar sua escalação contra o Peru, mas não terá Neymar contra a Venezuela.

A equipe de logística da CBF visitou dois locais de preparação em Bogotá, escolhida como base da Seleção. Os treinos devem ser realizados no estádio Nemesio Camacho, conhecido como El Campín. É o campo de jogo do Independiente Santa Fé e os Millionarios, na capital colombiana.

Tite vai comandar três treinos em Bogotá até a viagem para Caracas no dia 6. A partida contra a Venezuela está marcado para as 19h30 – 20h30 de Brasília, no dia 7 de outubro. Em Barranquilla, Brasil e Colômbia se enfrentam às 16h – 18h de Brasília. Em Manaus, Brasil e Uruguai jogam às 20h30 – 21h30 horário de Brasília.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: