Tereza Cristina articulará reforço da indústria animal para fabricar vacinas

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, levará ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, proposta de ajuda da indústria da saúde animal para aumentar a produção de vacinas anticovid no Brasil.

O senador Wellington Fagundes (PL-MT) se reuniu na 5ª feira (25.mar.2021) com a ministra para discutir o tema. Ele foi procurado pelo Sindan (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal) para intermediar a apresentação da proposta.

Segundo Fagundes disse ao Poder360, há 22 indústrias do setor no Brasil. A ideia seria disponibilizar as 3 plantas industriais com o maior nível de biossegurança para aumentar a capacidade de produção da CoronaVac no país.

O imunizante é produzido pelo Instituto Butantan no Brasil. Foi desenvolvido em parceria com o laboratório chinês Sinovac. A expectativa do Sindan é de começar a produzir vacinas 90 dias depois da liberação pelas autoridades.

As indústrias da área vacinam anualmente todo o rebanho brasileiro. São muito grandes e teriam a capacidade de ajudar a suprir a demanda por vacinas no país.

A ministra da Agricultura prometeu conversar ainda nesta 6ª (26.mar) com o ministro Marcelo Queiroga para apresentar a proposta. Seria preciso uma articulação entre Saúde, Agricultura, Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e Butantan.

A ideia deve ser apresentada em audiência pública na comissão da covid no Senado Federal na 2ª feira (29.mar). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: