TCU lança o Programa Nacional de Prevenção à Corrupção

O TCU (Tribunal de Contas da União) lançou nesta 5ª feira o PNPC (Programa Nacional de Prevenção à Corrupção) e o sistema eletrônico e-Prevenção. De acordo com o órgão, esse é um novo mecanismos para identificar os pontos de vulnerabilidade das instituições para atos de corrupção.

O PNPC não é um instrumento de fiscalização e punição, mas um aliado do gestor e das instituições“, disse a presidente do TCU, ministra Ana Arraes. De acordo com ela, muitas falhas de gestão ocorrem não por má-fé, mas por falta de informações. Com o PNPC essas faltas podem ser supridas.

A iniciativa é do TCU, do CGU (Controladoria Geral da União) e da ENCCLA (Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro). O foco é o controle interno e a melhoria dos sistemas de prevenção da corrupção, assim como seu monitoramento.

Também participou do lançamento o ministro Wagner de Campos Rosário, do CGU . Ele reforçou que o programa não tem como objetivo de expor ou sancionar prefeituras e Estados por seus erros ou fragilidades.

Caso uma prefeitura tenha notas baixas, ela não será exposta negativamente“, afirmou ele. Em seguida, pediu que os gestores participassem do programa. A participação não é obrigatória, as instituições públicas serão convidadas a participar do PNPC.

O programa conta com um formulário de auto-avaliação dos gestores. Em seguida, é realizado um plano de correções, com modelos e subsequentes treinamentos sobre as melhores práticas de prevenção à corrupção.

O PNPC contou com um projeto piloto no Estado do Mato Grosso do Sul. Todos os convidados elogiaram as conquistas realizadas no Estado. Mas dados sobre os resultados não foram apresentados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: