#TBT campeão: zagueiros do Flamengo na Supercopa, Arão e Rodrigo Caio levantaram taça na base

Quem vê a sintonia entre Rodrigo Caio e Willian Arão na defesa do Flamengo pode até pensar: “Nossa, parece que jogam juntos há mais de uma década”. E jogam!

Determinantes no sucesso defensivo desse time que faz história desde o início de 2019, os dois vão formar a zaga de Rogério Ceni na Supercopa do Brasil, domingo, contra o Palmeiras, em Brasília. Aposta de um técnico que já os conhece bem desde as categorias de base do São Paulo.

Rodrigo Caio e Willian Arão comemoram gol de Lucas Moura, em 2010 — Foto: Arquivo

A diferença de idade não impediu que a dupla dividisse vestiário em Cotia, onde fica o CT para os garotos do Tricolor Paulista. Mais do que isso, foram campeões juntos da Copinha em 2010, quando Rodrigo tinha somente 16 anos e Arão 18. Parceria digna de postagem ao estilo #Tbt nesta quinta-feira pré-final:

– É uma grande honra compartilhar momentos tão maravilhosos com o Arão. Vivemos conquistas na base do São Paulo, passaram alguns anos e nos encontramos no Flamengo para fazer história. É gratificante demais – disse Rodrigo Caio.

Apesar de mais novo, é o zagueiro quem orienta e compartilha a experiência com o amigo ainda novato na função. Foi ao lado de Rodrigo Caio e justamente contra o Palmeiras que Arão estreou como defensor no último Brasileirão, mas o companheiro foi substituído ainda no primeiro tempo por lesão muscular:

Onde estão os dois? Tente identificar Arão e Rodrigo Caio na foto do título da Copinha de 2010 — Foto: Arquivo

– Tento ajudá-lo da melhor forma. Ele recebe muito bem as orientações e quando precisa falar é muito enérgico na fala, na forma como age, e isso me identifica muito. Gosto de tentar expressar o que estou sentido. Ele tem uma forma única de falar e agir em situações, o que é muito importante no futebol. Estamos nos adaptando nessa nova função dele e esperamos fazer um grande trabalho para ajudar a equipe.

Os conselhos de Rodrigo passam a ter ainda mais valor por se tratar de um jogador que também teve que se adaptar a novas funções ao longo da carreira. Zagueiro na Copinha vencida ao lado de Arão em 2010, ele deu um passo adiante para jogar como volante nas primeiras oportunidades pelo São Paulo, até se firmar na posição de origem.

Willian Arão e Rodrigo Caio se reencontraram no Flamengo — Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O diálogo entre Arão e Rodrigo, por sua vez, vai além da relação “professor/aluno”. Competitivos por natureza, os dois aproveitam a proximidade entre as famílias para passar a limpo o que acontece em campo. Willian Arão é só elogios ao amigo.

– Rodrigo é um cara fantástico. Conversamos sobre futebol, posicionamento, tática… Quando acaba o jogo, já falamos sobre o que poderíamos ter feito de melhor, de diferente, tentamos achar alguma falha e um solução para certos problemas dentro de campo como fora.

“É um amigo querido, que vem na minha casa. Fomos campeões juntos no São Paulo. É uma relação muito boa, um privilégio tê-lo no elenco e também como amigo”

Willian Arão e Rodrigo Caio comemoram gol — Foto: André Durão / GloboEsporte.com

Rodrigo Caio e Willian Arão fizeram três jogos juntos como zagueiros: Palmeiras e Corinthians pelo Brasileirão, além do Madureira, na última segunda-feira, pelo Carioca. Foram três vitórias e dois gols sofridos. Números que serão colocados à prova domingo, às 11h (de Brasília), no Mané Garrincha, e valendo o troféu da Supercopa do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: