Tanguá zera fila de espera por exames de mamografia

A prefeitura de Tanguá zerou a fila de espera por mamografia na cidade. Isso foi possível porque em abril, a secretaria municipal de saúde, através da Central de Regulação promoveu mutirões, no sentido de levar os pacientes que estavam há tempos na fila de espera, para o Centro Estadual de Diagnóstico por Imagem (Rio Imagem).  No total, 230 pacientes que aguardavam desde o final de 2020, foram atendidos.
O subsecretário de Saúde, Wellington Oliveira, explica que a partir de agora não existe mais demanda reprimida. “O que existe são as demandas, ou seja, apenas as mamografias solicitadas durante os atendimentos médicos do mês”, disse ele.

O prefeito Rodrigo Medeiros lembra da importância de a mulher cuidar da sua saúde. “Mulheres entre 50 e 69 anos devem procurar a unidade básica de saúde mais próxima da sua residência, a cada dois anos, para fazer rastreamento para prevenção do câncer de mama. Já as mulheres entre 25 a 64 anos devem também realizar o exame do colo do útero, como preconiza o Ministério da Saúde”, acrescentou.

“Nosso objetivo é promover um melhor acesso ao diagnóstico em tempo oportuno, reduzindo os índices de mortalidade na população feminina na nossa cidade. Nos próximos meses, estaremos inaugurando a Casa Rosa, que será um espaço de atendimento médico especializado, inteiramente dedicado às mulheres”, disse ainda o prefeito.

Nas demais requisições de exames de diagnóstico, como os de ultrassonografia e tomografia computadorizada, a solicitação deverá ser realizada na Unidade Básica de Saúde onde o paciente recebeu o atendimento. Já nos casos de alta complexidade, tais como exames oncológicos, cirurgias ortopédicas, entre outros, o usuário deverá se dirigir com toda a documentação pertinente, à Central de Regulação do município, que agora fica atrás da sede da prefeitura, na Rua Ataíde Salatiel de Velasco, 63 – Centro, onde eles têm seus dados imediatamente inseridos no SISREG (Sistema de Regulação do Estado), que os direcionará para a unidade de saúde mais próxima, onde haja vaga para atendimento.

Rodrigo Medeiros ressalta, ainda, que é preciso diminuir o índice de faltas às consultas agendadas pelo município, através do SISREG, em unidades localizadas em outras cidades. “Podemos marcar os exames com mais rapidez se cada um tiver a consciência de não faltar no dia do seu exame. Ligue, ou avise ao Agente Comunitário de Saúde de seu bairro, com pelo menos três dias de antecedência, que não poderá comparecer. Agindo assim, dê oportunidade para outra pessoa que também está precisando, de fazer o seu exame”, apelou o prefeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: