Suspeito de matar vendedora a facadas em São Gonçalo é preso pela polícia

Ana Caroline era vendedora e tinha 29 anos

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) prenderam, nesta quarta-feira, Marcos Vinicius Lemos Batista, de 42 anos. Ele é suspeito matar a facadas a vendedora Ana Caroline Pereira Lopes Felício, de 29 anos, na madrugada desta terça-feira, dia 8, no bairro Vista Alegre, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio. A filha dela, de 5 anos, e os pais de Ana Caroline, de 63 e 65 anos, ficaram feridos no ataque.

Havia um mandado de prisão temporária contra Marcos Vinicius, que se entregou horas após o enterro da vítima, realizado no Cemitério Parque da Paz, no bairro do Pacheco. Ele não quis prestar depoimento à polícia. Nesta quinta-feira, dia 10, ele passará pela audiência de custódia.

De acordo com agentes do 7º BPM (Alcântara) que estiveram no local, informações de testemunhas indicam que houve uma briga familiar na residência onde ocorreu o crime, localizada na Avenida Bispo Dom João da Mata. Testemunhas relataram que o crime foi presenciado por outras duas filhas de Ana Caroline, de 9 e 3 anos, que não se feriram.

A menina de 5 anos foi golpeada três vezes no tórax. Já o idoso levou duas facadas no rosto e uma no peito. A mulher dele foi atingida no rosto. De acordo com funcionários do hospital, o idoso repete a todo momento: “Consegui salvar as minhas duas netas empurrando elas da cama”.

‘Ele acabou com uma família’, diz tio de vendedora

Tio de Ana Caroline, Vicente Lopes de Carvalho, de 54 anos, classificou o crime como “uma covardia”. Ele esteve na casa da familía e disse que os cômodos estão com marcas de sangue. Vicente contou ainda que não sabe se a sobrinha vinha recebendo ameaças:

— Estou baqueado até agora. Tem uma criancinha de 5 anos que ele tentou matar. Só queremos que ele seja preso. Foi um banho de sangue. Ele acabou com uma família.

Segundo ele, os idosos estavam dormindo quando foram atacados:

— Meu cunhado me disse que quando acordou ele (o suspeito) já estava em cima dele — relatou.

Foi Vicente que socorreu os feridos, após o cunhado ir até sua casa, que é próxima da residência onde vive a família de Ana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: