Suspeito de matar garçom em trem é preso em Bangu

Agentes do Bangu Presente prenderam nesta quarta-feira (29) um homem suspeito do assassinato de Jairo Jonathan Pedrosa, de 24 anos, morto dentro de um trem do ramal Santa Cruz na segunda-feira (27).

Hugo César Azevedo se entregou na base do programa Bangu presente às 12h. Foi levado pra 34 DP e em seguida conduzido pela PM para a Delegacia de Homicídios, que investiga o caso. O delegado Luiz Otávio Franco, disse que vai ouvir Hugo e tomar as providências, como pedir mandado de prisão.

O corpo de Jairo foi enterrado nesta quarta no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, na Zona Oeste do Rio.

O garçom e ex-paraquedista foi morto com um tiro na cabeça na tarde de segunda-feira (27), em um trem do ramal Santa Cruz na estação Magalhães Bastos. Caso é investigado como execução.

Investigação

A Delegacia de Homicídios investiga se o assassinato de Jairo Jonathan foi um crime passional. Ele teria sido ameaçado por ter supostamente se envolvido com uma mulher casada.

Segundo a polícia, o suspeito usava máscara e boné, e cobriu as câmeras do vagão com uma fita. Testemunhas afirmaram que ele fez o disparo e desceu na estação logo antes das portas fecharem – informação confirmada por imagens de outras câmeras.

Outro suspeito é investigado por furtar a mochila de Jairo, depois de morto. Imagens mostram momento em que homem leva a bolsa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.