SuperaRJ: veja como pedir crédito sem juros para micro e pequenos negócios

Já é possível solicitar o crédito do SuperaRJ para negócios prejudicados pela pandemia do novo coronavírus. Com exclusividade, o EXTRA adianta as orientações aos empreendedores interessados (veja abaixo). Serão liberados financiamentos de até R$ 5 mil para autônomos e profissionais informais e de até R$ 50 mil para micro e pequenas empresas. Os contratos, sem juros, serão firmados pela Agência Estadual de Fomento (AgeRio).

— Os micro e pequenos negócios foram os que mais sofreram durante a pandemia, pois, em geral, têm menos sobra de caixa e precisam mais do movimento do dia a dia para sobreviver. Com as medidas de restrição impostas, acabaram sofrendo muito. A linha de crédito do SuperaRJ vem para dar um fôlego, uma ajuda para que esses negócios sobrevivam ao período. Será a segunda vacina para empreendedores — diz André Vila Verde, presidente da AgeRio.

O prazo total para autônomos e informais é de até 36 meses de pagamento, incluída a carência de seis meses. As micro e pequenas empresas possuem prazo total de até 60 meses, incluída uma carência mínima de seis meses e máxima de 12 meses.

Por meio da linha de crédito, serão investidos, inicialmente, R$ 150 milhões. E até quem tem nome sujo pode solicitar o empréstimo, embora a sua condição vá influenciar nas condições acertadas.

André Vila Verde orienta como usar o crédito:

— O ideal é quitar as dívidas do negócio ou investir em novas modalidades para que ele possa funcionar plenamente durante a pandemia, como delivery, venda pela internet ou outro tipo de modalidade que possa ser sua fonte de renda.

Programa foi lançado nesta quarta e Jackeline da Silva, de 37 anos, foi a primeira pessoa física beneficiada
Programa foi lançado nesta quarta e Jackeline da Silva, de 37 anos, foi a primeira pessoa física beneficiada

Saiba mais

Etapas – A solicitação de crédito é feita online, preenchendo um formulário no site www.agerio.com.br/supera-rj. Caso seja aprovado na fase inicial, o solicitante receberá e-mail de um correspondente de crédito da AgeRio, solicitando documentos para dar entrada no financiamento. Os documentos devem ser enviados por e-mail ou WhatsApp do correspondente.

O que é preciso – Uma cartilha disponível no site www.agerio.com.br relata os documentos que é preciso reunir. Profissionais autônomos e informais deverão ter um avalista terceiro (pessoa com renda comprovada).

Custo – Sem juros, o programa pede apenas o pagamento de uma tarifa de consulta cadastral, de 3%do valor total do crédito, descontada na liberação do financiamento.

Usos – O crédito pode ser utilizado para fluxo de caixa, compras de mercadorias, equipamentos, utensílios, computadores, sistemas e pagamento de obras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: