Serratec desenvolve aplicativos para turismo de Petrópolis

O Serratec e a Prefeitura assinaram ontem (03) um convênio de parceria e cooperação, que formaliza e sustenta projetos conjuntos. Atualmente, já há dois em desenvolvimento para curto prazo, relacionados ao turismo. Porém, o acordo prevê que outras áreas da administração pública também possam ser contempladas com a sua aplicação.

De acordo com o secretário municipal de desenvolvimento econômico, Marcelo Soares, o aplicativo para turismo de lazer trará informações que hoje estão desconexas para a Prefeitura. A ideia é mapear os turistas que chegam ao município: para onde vão, quanto tempo ficam, onde mais costumam ir.

– Este aplicativo traz informações que a prefeitura hoje não tem de forma organizada. Como o turista se movimenta na cidade, de onde para onde ele vai, de onde é, de que estado veio, esse tipo de informação hoje é totalmente solta, quase uma adivinhação. Sabemos quantas pessoas vão em casa ponto, mas não sabemos mapear de onde vieram, quanto tempo ficaram e de que estado são. É uma informação importante para a Turispetro fazer um plano de ação para melhorar o turismo e trazer mais gente – explicou.

Soares conta que levou o Serratec até a Turispetro, onde o secretário Marcelo Valente apontou para esta necessidade do mapeamento. Além deste, será apresentado no dia 5, na Feira de Turismo de Gramado, um aplicativo parecido, mas voltado para o turismo de negócios. Neste ano, a Festuris tem o tema “A Reinvenção do Turismo e dos Negócios” e vai até o dia 8.

– A Feira de Turismo de Gramado começa na quinta-feira e reservamos um stand que está em bom tamanho, também separamos um monte de material para atrair as convenções, simpósios e reuniões de negócios para Petrópolis. Acredito que trará uma grande movimentação econômica para a cidade. Evidente que isso tudo é pós covid, mas como as convenções são planejadas seis meses, um ano antes, nosso momento está adequado – afirmou.

Soares também lembra que outros projetos, dentro do convênio, estão por vir e podem tornar Petrópolis uma cidade mais ágil. Para ele, a cidade, que já considera como uma potência tecnológica, vai ganhar projeção e a tecnologia será aplicada em tudo o que a Prefeitura faz.

– Petrópolis já é uma potência tecnológica. O que desejamos, na verdade, são dois objetivos: dar mais projeção para essa tecnologia em Petrópolis, nacional e, talvez, internacional. E o segundo é aplicar tecnologia em tudo o que a Prefeitura faz. O turismo é a ponta do iceberg, o primeiro passo – concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: