fbpx

Secretaria Estadual de Saúde reabre posto Célio de Barros, no Maracanã, para aplicar segunda dose da vacina contra a Covid-19

O posto Célio de Barros, no Maracanã

A Secretaria estadual de Saúde anunciou que o posto de vacinação no Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Maracanã, na Zona Norte do Rio, voltará a funcionar na próxima quinta-feira. A unidade, porém, só atenderá àqueles que receberam a primeira dose do imunizante contra a Covid-19 no mesmo local. O posto é exclusivo para maiores de 18 anos com autismo, síndrome de Down, paralisia cerebral e outras condições específicas.

“Você tomou a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no posto Célio de Barros, no Maracanã? Ou conhece que tomou? Se sim, este post é para você”, anunciou a pasta nas redes sociais. A postagem continua: “A partir desta quinta-feira (22/07), o posto vai reabrir para a aplicação da segunda dose do esquema vacinal. Vale ressaltar que só serão vacinados no Célio de Barros as pessoas que foram imunizadas com a primeira dose no local.”

Na publicação, a Secretaria da Saúde também pede que as pessoas aguardem o recebimento de SMS, uma vez que o atendimento no local se dá apenas com agendamento. A aplicação das vacinas se dá no estacionamento do centro esportivo, no esquema drive-thru.

Rio chega a 1 milhão de casos

Nesta segunda-feira, o estado do Rio ultrapassou a triste marca de um milhão de pessoas infectadas pela Covid-19. De acordo com os dados divulgados pela Secretaria estadual de Saúde, desde o início da pandemia, 1.000.496 pessoas foram diagnosticadas com a doença, enquanto 57.585 morreram

Foram confirmados mais sete óbitos e 590 casos da Covid-19 em todo o território fluminense nesta segunda-feira. A média móvel passa a ser de 2.555 casos e 105 mortes por dia. Em relação a duas semanas atrás, houve uma redução de 14% no número de óbitos , o que indica uma tendência de estabilidade na intensidade do contágio por estar acima da marca mínima estipulada de 15%.

Segundo dados compilados até este domingo pelo pesquisador Wesley Cota, da Universidade Federal de Viçosa, o Rio é o sétimo estado a ter mais de um milhão de pessoas confirmadas com o coronavírus. A posição, entretanto, não indica baixa contaminação, mas reflete o baixo número de pessoas testadas para a doença no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: