Seconser avança com o plantio de árvores em diferentes regiões de Niterói

Meta é alcançar mil plantios na área urbana nos próximos seis meses. Espécies nativas da Mata Atlântica de restinga também estão sendo plantadas entre São Francisco e Charitas

Com o objetivo de seguir avançando na preservação dos ecossistemas e na construção de uma cidade cada vez mais sustentável, a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) está realizando novos plantios em diferentes pontos da cidade. De janeiro até o dia 21 de maio foram mais de 400 mudas, e para os próximos seis meses, a meta é alcançar mil plantios na área urbana de Niterói.

A secretária municipal de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa, lembra que de 2016 a 2020, a Seconser realizou mais de 4.200 plantios de árvores na cidade.

“Nos últimos anos, Niterói vem renovando sua flora urbana com indivíduos arbóreos escolhidos a partir de suas características e capacidade de interação com o meio urbano. As ruas e avenidas vêm recebendo novas golas e canteiros com diferentes tipos de árvores. Além da nossa cidade ganhar em equilíbrio sustentável, ela também fica muito mais bonita”, diz.

A ação mais recente foi o plantio de 40 mudas de ipês no Parque Esportivo do Caramujo. O biólogo da Seconser, Alexandre Moraes, explica que esta iniciativa faz parte de um calendário florístico.

“Os ipês e suas floradas darão novas cores à chegada do Parque Esportivo do Caramujo. São cinco espécies que marcarão presença sempre colorindo de branco, roxo, amarelo e rosa o acesso ao campo de futebol. Cada árvore vai florescer de forma alternada e vai criar alterações de cores na paisagem”, conta entusiasmado. 

Esta iniciativa no Parque Esportivo do Caramujo contou com a participação de integrantes do Jovem EcoSocial e moradores das comunidades do Morro do Céu e São José, além da cantora, escritora, atriz e moradora de Niterói, Mona Vilardo. Ela filmou os plantios que farão parte do clipe da sua música “Sal da Terra”, que será lançado neste sábado (5), Dia Mundial do Meio Ambiente. 

A região conhecida como Remanso Verde, em Maria Paula, foi outra que recebeu novas mudas. Foram colocadas 36 mudas de espécies de Mata Atlântica como Pau Brasil, Pau Ferro, Sibipirunas e Aldragos. 

A cidade também ganhou um colorido diferente com os mais de 200 resedás que estão sendo plantados em várias regiões da cidade. Quem passa pela Avenida Roberto Silveira, em Icaraí, e no Caminho Niemeyer, no Centro, já consegue identificar essas árvores. O resedá é um arbusto de origem indiana com flores que parecem papel-crepom.

“Esta espécie tem raízes superficiais que não destroem as calçadas e seu porte pequeno mantém a copa longe da fiação, evitando podas excessivas e desfigurantes. Além disso, o resedá é um arbusto rústico e de fácil manutenção, com folhas resistentes à poluição e que caem uma vez só por ano”, explica Dayse Monassa.

Outra iniciativa da Seconser prevê o plantio de cinco mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica de restinga entre São Francisco e Charitas nos próximos anos. Já foram plantadas 2,5 mil, sendo 600 só no início deste ano. E até o fim de 2021, serão mais 500.

A ação conta com o trabalho cuidadoso das equipes da Seconser, que usam um equipamento especial para perfurar o solo, adubam e colocam um gel especial para garantir a umidade do solo, até que a planta se adapte melhor. As restingas têm um papel fundamental no equilíbrio do meio ambiente, evitando a erosão e o avanço do mar em direção às cidades.

“Com este trabalho, estamos incrementado o que chamamos de ilhas de frescor, com espécies de restinga, como araçás, ingás da praia, aroeiras, pitangas, cajueiros e feijões da praia, que já se mostram bem rustificadas em vários bolsões verdes”, diz o biólogo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: