São Pedro da Aldeia participa de apresentação das diretrizes do Programa de Escola Cívico-Militar

Cidade foi pré-selecionada para receber a iniciativa do Governo Federal 

A rede municipal de ensino de São Pedro da Aldeia participou de palestra informativa sobre a implementação do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (PECIM). O evento ocorreu nesta quarta-feira (7) na sede do Comando da Força Aeronaval. Participaram do encontro o secretário municipal de Educação, Elias Valadão da Mota, professores e diretores de instituições municipais, além de representantes da rede de ensino do município de Arraial do Cabo. 

A palestra destacou que a instituição de ensino a ser selecionada para implementação do programa deve seguir alguns critérios, como atender a alunos em situação de vulnerabilidade social com desempenho abaixo da média do IDEB, além de possuir a aprovação da comunidade escolar por meio da consulta pública, entre outros. O comando da Força reforçou que, seguindo as especificações, a escolha final da escola será da Secretaria Municipal de Educação.

O secretário Elias Valadão reafirmou a relevância da parceria e enfatizou o diferencial na formação dos jovens na cidade. “É  com grande alegria que recebemos a oportunidade de ter em nosso município uma Escola Cívico-Militar. Há vários anos temos a Marinha como parceira em projetos para o bem comum de São Pedro da Aldeia. Para os munícipes, sem dúvida, essa é mais uma ação que trará um diferencial na formação dos jovens aldeenses, que será refletido num futuro próximo. Em nome da Secretaria Municipal de Educação, agradeço a mais esta iniciativa e nos coloco à disposição para que esse projeto torne-se realidade para a nossa cidade”, afirmou.

O Capitão de Mar e Guerra, João Carlos Küster Maia, coordenador Nacional do Pecim, junto ao Ministério da Defesa, apresentou as diretrizes do programa e respondeu aos questionamentos levantados. “O programa é uma ação colaborativa com as instituições de ensino. As capacitações não têm a finalidade de se interpor à dinâmica pedagógica, apenas apresentar o modelo que temos seguido. Qualquer ação disciplinar que venha a ser aplicada seguirá todos os critérios de diálogo que a pedagogia determina. É importante frisar que o aspecto militar nas escolas não se sobrepõe ao pedagógico em nenhum momento. Temos que remar juntos, na mesma direção, realizando todas as adequações necessárias que surgirem no caminho”.

Os profissionais de ensino foram recebidos pelo Comandante da Força Aeronaval, vice-almirante Paulo Renato Rohwer Santos. “Ter uma escola cívico-militar na cidade é uma oportunidade única. Com um complexo como o do município com força de trabalho de cerca de 3.600 militares e civis, além de oferecer respaldo, certamente será de grande ajuda”, finalizou.

Os representantes da rede de ensino municipal aproveitaram a oportunidade para realizar pontuações sobre o programa. A diretora adjunta da Escola M. Professora Mirian Alves de Macedo Guimarães, Eliane Passos, destacou que todos os questionamentos são necessários para compreensão completa da adequação do programa. “Nós estamos questionando os detalhes, pois queremos conhecer o programa. Nossa intenção é aproveitar esse momento para obter todas as informações necessárias”, destacou Eliane Passos. 

Representando as instituições de ensino do município, também estiveram presentes na palestra a coordenadora-geral de políticas pedagógicas do município, Fátima Cristina Oliveira, a coordenadora de Educação Preventiva, Maria Regina Silveira, a auxiliar na coordenação de educação preventiva, Nilcilene Silva, a diretora da E. MZ. Elizio Da Costa Moreira, Julia Tinoco, o diretor de Nutrição Escolar, Leonardo Aredes, o diretor da Escola Municipal Vinhateiro, Rodrigo Robaina, a diretora adjunta, Liege Vicente e a professora Silvia Rohen, a inspetora escolar Sheila Cristhiane de Almeida Isidorio e o professor Breno de Souza Azevedo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: