São Gonçalo sofre com a falta de médicos e enfermeiros em hospitais

O município de São Gonçalo está sofrendo com a falta de profissionais de saúde. Segundo informações de fontes ligadas a Prefeitura, a ideia do município é pagar R$ 12 mil para os médicos cumprirem plantões de 24 horas em hospitais locais, no entanto, mesmo assim, ainda são poucos os interessados nas vagas e uma das possíveis justificativas para isso pode ser por causa da violência registrada na região.

Segundo informações, o salário inicial ofertado para profissionais cumprirem plantões na região era de R$ 7 mil, mas o órgão de gestão do município teve que aumentar o valor para R$ 9 mil por causa da pouca procura de profissionais interessados. Mesmo assim, a situação continuou complicada e a oferta teve que subir para R$ 10 mil e depois para R$ 12 mil.
O Hospital Doutor Luiz Palmier é um dos afetados no caso

Ainda segundo as mesmas informações, o Hospital de Campanha, que será aberto como forma de combater o coronavírus, também sofre com a mesma situação. A unidade, que possui 200 leitos, sendo que 80 deles de UTI, poderia funcionar de forma mais tranquila com mais profissionais da saúde.

Outros hospitais que sofrem com a situação são: o Hospital Doutor Luiz Palmier e o Hospital Nossa Senhora das Graças. Além de médicos, segundo informações passadas por telefone pela Prefeitura, essas unidades de saúde também sofrem com a falta de técnicos de enfermagem.

De acordo com dados da Secretaria de Estado de Saúde, o município de São Gonçalo, até a última segunda-feira (1), contava com 1.619 notificações de pacientes com o Covid-19 e 159 óbitos de pessoas com a doença. Com esses número, o município é o quarto no Estado com mais casos de coronavírus registrados até o momento.

A Prefeitura Municipal de São Gonçalo informou que o Hospital Luiz Palmier possui 65 leitos abertos, mas, caso possuísse mais médicos, teria a capacidade de internar até 100 pacientes. Já o Hospital Nossa Senhora das Gracas hoje tem 30 leitos funcionando, mas teria a capacidade de internar até 70 pacientes com a contratação de mais médicos. Para os profissionais de saúde interessados em trabalhar na região, a Prefeitura recomenda que eles se dirijam até a direção do Hospital Luiz Palmier para buscar novas instruções.

A Prefeitura também nega que tenha tentado oferecer R$ 7 mil como salário inicial para o médicos. E, segundo o órgão, o valor oferecido pelo plantão de 24 horas sempre foi de R$ 12 mil.

Até o momento, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro ainda não se pronunciou sobre as informações do Hospital de Campanha da região.

Confira na íntegra a nota da Secretaria de Saúde de São Gonçalo

A secretaria de Saúde de São Gonçalo continua contratando mais médicos para garantir a abertura de novos leitos nos Hospitais Municipal Luiz Palmier, no Zé Garoto, e no Franciscano Nossa Senhora das Graças, no Pacheco.


Mas infelizmente tem encontrado dificuldade pois muitos profissionais também estão com medo de trabalhar na linha de frente contra o coronavírus, enquanto outros não dispõem de horário disponível.


O salário pago pela Prefeitura de São Gonçalo é de R$ 12 mil por um plantão de 24 horas.


Hoje, o Hospital Luiz Palmier dispõe de 66 leitos abertos, estando 56 ocupados, sendo 17 por paciente de CTI. Sua capacidade é de atender até 100 pacientes internados.


O Hospital Franciscano tem hoje 30 leitos abertos, sendo 10 de CTI. Mas sua capacidade é de até 70 leitos.


Os interessados em trabalhar nas unidades deve procurar a direção do Hospital Municipal Luiz Palmier, localizado na Praça do Zé Garoto.


Entretanto, ressaltamos que a equipe se encontra completa hoje para atender todos os pacientes internados nestas unidades. Tanto a equipe médica, quando a de enfermagem, psicologia, assistência social, nutricionistas e fisioterapeutas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: