São Gonçalo faz apelo por doadores de sangue

O Hemonúcleo de São Gonçalo faz um apelo à população para a doação de sangue. Com a pandemia do novo coronavírus, as doações na unidade vêm diminuindo desde o ano passado, comprometendo o estoque de bolsas. O fluxo ideal de doadores por dia é de 25. No entanto, atualmente, essa média é de 15 a 20 doações diárias. 


Os profissionais do Hemonúcleo ressaltam que todos os protocolos de segurança são seguidos, sem oferecer nenhum risco ao doador. O local oferece um ambiente seguro e confortável para o procedimento. Por conta da pandemia, as doações estão sendo agendadas, para evitar aglomerações. 


“Estamos tomando todos os cuidados com relação à covid-19. Podemos, inclusive, agendar a doação através do nosso telefone. Gostaria de convidar as pessoas para que venham doar, pois temos uma grande demanda das unidades do SUS e esse ato é muito importante”, convocou o Dr. Maurício Gramatico, médico da unidade.


Um dos doadores desta semana foi Rafael Rebouças, de 31 anos. Recém-chegado de Salvador, na Bahia, ele agora está morando no Rio de Janeiro e trabalha no setor de contabilidade do Pronto-Socorro Central e, assim, decidiu doar pela primeira vez em São Gonçalo.


“Sempre fui doador e me solidarizo com as pessoas que precisam de sangue. Alguns familiares já precisaram de doação, então sei da importância de doar e ajudar a salvar vidas com esse ato”, contou Rafael.


Quem também realizou a doação nesta segunda-feira (17) foi Elizabeth Andrea de Souza, de 53 anos. A moradora de Itaúna é doadora de sangue desde 1996, quando o marido precisou de sangue após um problema renal. Desde então, ela não parou mais de doar.


Para doar sangue é necessário estar em boa condição de saúde, ter entre 18 e 60 anos de idade, não ter nenhuma doença transmitida pelo sangue, não ter nenhum processo inflamatório, não ter colocado piercing ou feito tatuagem há menos de um ano. Menores de idade, a partir dos 16 anos, podem doar com a autorização dos responsáveis.


Covid – Com relação ao novo coronavírus, pessoas que já tiveram a doença podem doar, uma vez que não há confirmação de contaminação por transfusão de sangue. Contudo, no protocolo adotado, a pessoa precisa esperar 30 dias para doar, respeitando a janela necessária para evitar o contágio tradicional no ambiente da unidade.


Endereço – O Hemonúcleo de São Gonçalo funciona na Praça Estephânia de Carvalho, s/n, ao lado do Polo Sanitário Washington Luiz, no bairro Zé Garoto. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h. Telefone: 26056795.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: