fbpx

São Gonçalo: Alunos da Rede Municipal assistem à peça no Teatro Municipal

Espaço cultural de portas abertas para a população

Os olhares atentos não escondiam a admiração e a felicidade em ver, pela primeira vez, um espetáculo de perto. Os alunos da Rede Municipal de Educação e seus responsáveis assistiram, nesta quinta-feira (9), a peça “Império Encantado”, no Teatro Municipal George Savalla Gomes – Palhaço Carequinha.

O evento contou com a presença do secretário de Educação, Maurício Nascimento, do subsecretário de Cultura, Beto Baiano, de 35 crianças da Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Professora Cremilda Rodrigues da Cunha, do bairro Santa Izabel, e 25 crianças da Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei) Augusto César Morett Silva, do bairro Rio do Ouro.

“Não temos como pensar em educação sem associar à cultura, ao esporte e ao lazer. A vinda ao teatro nada mais é do que uma atividade cultural para nossos alunos, onde o espaço, além de apresentações e espetáculos, vem cumprindo seu papel social quando abre as portas para os nossos alunos visitarem”, comenta Maurício Nascimento.

Trazendo os contos de fadas para perto das crianças, o espetáculo foi encenado pela professora de ballet gonçalense Sarah Martins, que se transformou nas princesas Pocahontas, Jasmine, Mulan, Alice no País das Maravilhas, Valente e Branca de Neve e trouxe a proposta de despertar nas crianças a vontade de mudar o mundo.

“A dança e eu somos uma mistura, mas pra mim não existe nada mais gratificante do que passar algo através da arte pra essas crianças. Eu espero que a mudança do mundo cresça junto com cada uma das crianças que estão aqui, acredito que eles podem fazer o que os adultos não puderam. Então, para mim, dançar hoje pra eles foi como plantar uma sementinha com muito amor. Fiquei emocionada dançando, e também fiquei quando eles disseram que salvariam o mundo”, reflete Sarah Martins.

Em seu discurso, o subsecretário de Cultura, Beto Baiano, reforçou a importância de trazer as crianças para viverem a cultura de perto.

“Não tem como não se emocionar, essas crianças com certeza terão um olhar de vida diferente de quem não teve essa oportunidade. A criança é o primeiro passo para se construir um mundo melhor. É isso que a gente quer. A nossa Secretaria de Turismo e Cultura, sob o comando do secretário Lucas Muniz, com a regência do Capitão Nelson, tem esse olhar, o olhar para um mundo melhor”, acrescenta Beto Baiano.

Emocionado na plateia, Sandro Eduardo Lopes, de 48 anos, é pai das gêmeas Hadassa e Ester, de 5 anos, matriculadas na Umei Professora Cremilda Rodrigues da Cunha. Foi a primeira vez que elas entraram em um teatro e já embarcaram na história das princesas.

“Está sendo uma emoção muito grande para elas, que estão vivendo o mundo das princesas aqui no Teatro. Assim como é feito em outros países, é muito importante para que as crianças aprendam o que é cultura”, finaliza Sandro Eduardo Lopes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: