fbpx

Rio das Ostras discute plano de retomada de atividades coletivas da Assistência Social

Desde março de 2020, quando a pandemia da Covid-19 chegou no Brasil, a Prefeitura de Rio das Ostras suspendeu as atividades coletivas das unidades de Assistência Social, seguindo a recomendação das normativas. Com a chegada da vacina, aos poucos, a rotina vai voltar ao normal, com o uso das máscaras, higienização das mãos e o distanciamento social.

Na manhã da última quinta-feira, 8, servidores da Secretaria de Bem-Estar Social iniciaram a discussão do Plano de Retomada das ações dos serviços socioassistenciais, organizados em três módulos: O Plano de Retomada com as Diretrizes, o Guia de Orientação e o Caderno de Fluxo.

As atividades socioeducativas, oficinas, palestras, rodas de conversas e cursos presenciais acontecem nas unidades de Assistência Social como o Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Centro de Atendimento Especializado à Mulher (Ceam), Centro Integrado de Convivência (CICs) e Casas da Criança.

A previsão é de que o retorno das atividades coletivas ocorra em junho de 2021. Será considerada a manutenção deste planejamento, respeitando as diretrizes da saúde e de acordo com o Sistema de Bandeiras adotado pelo Município.

Além disso, os atendimentos serão híbridos, ou seja, será mantido o acolhimento remoto e presencial nas unidades para os grupos atendidos. Terão prioridade de atendimento nas atividades coletivas os usuários que vivem em situação de vulnerabilidade social,  como é o caso dos idosos que moram sozinhos e precisam da convivência social; crianças  e adolescentes,  que são cuidados exclusivamente por  um responsável  adulto que é  único  provedor da casa.

O Plano ainda prevê uma rigorosa rotina de cuidados nas unidades, a obrigatoriedade do uso de máscaras durante todo o tempo de atendimento e a higienização regular das mãos com álcool em gel e dos espaços físicos utilizados. Para isso, a secretaria está adquirindo materiais e EPIs e preparando um plano de comunicação para capacitação dos funcionários e todos os usuários.

“A proposta do Plano de Retomada já está em fase avançada, com critérios técnicos relevantes visando a prevenção, proteção e combate à Covid-19. Nosso próximo passo é ouvir os diretores e equipes das unidades da Assistência Social. O isolamento social imposto necessariamente nesse período é imprescindível para que possamos preservar as pessoas e reduzir os riscos de contaminação. A nossa equipe tem se empenhado para manter-se próxima aos usuários e atender as demandas, seja com atividades remotas, orientações, encaminhamentos, apoio alimentar, dentre outras ações, a fim de minimizar os impactos causados pela pandemia”, contou Eliara Fialho.

É muito importante a compreensão e adesão da comunidade às recomendações da Saúde para que possamos sair desse momento crítico o mais rápido possível, com segurança e proteção.

Nesse período de afastamento, a Prefeitura está preparando as unidades, novos projetos e atividades para a retomada dos atendimentos coletivos, pensando em ofertar o melhor à comunidade para que juntos possam superar as dificuldades vivenciadas durante o período de pandemia.

Após todas as fases de discussão, o Plano de Retomada será apresentado ao prefeito Marcelino Borba para aprovação o mais breve possível. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: