Reunião estadual de políticas para população LGBTI é invadida por hackers

Previsto para ter dez horas de duração, o encontro estadual “Assistência social, políticas públicas e cidadania LGBTI” acabou mais cedo por causa de uma invasão de hackers nesta quinta-feira (11). O caso será levado hoje à Polícia Federal e à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

A reunião, organizada pelo Grupo Arco-Íris do Rio e pela Aliança Nacional LGBTI, contava com a presença de secretários municipais, representantes da Secretaria estadual de Desenvolvimento Social, técnicos e gestores de 35 cidades fluminenses, além de ativistas e estudiosos de 22 estados.

Os trabalhos seguiram como previsto durante a manhã, mas, ao retornar à tarde, os invasores trocaram os avatares de participantes por imagens racistas, além de tentar impedir a mediação de Cláudio Nascimento, ex-coordenador do programa Rio Sem Homofobia. No momento da investida, havia mais de 200 pessoas na sala.

Por questões de segurança, o evento foi cancelado — e será realizado no próximo dia 23, adotando um conjunto de regras mais duras.

“Minha tristeza é que estávamos discutindo alternativas de ações para ajudar a população pobre e desempregada, quando sofremos esse ataque, que afronta nossa liberdade de expressão e o combate à discriminação”, lamenta Nascimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: