Resende: Contestação de cancelamento do auxílio emergencial para público do Bolsa Família pode ser feita até terça-feira, dia 1º

Prefeitura de Resende dá orientações aos beneficiários sobre o passo a passo na hora de realizar a contestação

A Prefeitura de Resende, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, alerta sobre o término do prazo de contestação do cancelamento do Auxílio Emergencial (AE) 2021 para o público do Programa Bolsa Família (PBF), que será nesta terça-feira, dia 1º de junho. Quem teve o benefício cancelado em maio por revisão mensal ou outros motivos não receberá as quatro parcelas inicialmente previstas.

Para consultar a possibilidade de retomar o pagamento do benefício, o beneficiário deverá entrar no site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br, verificar se há parcela com a situação cancelada e clicar no botão “contestar”. Se o motivo do cancelamento do Auxílio Emergencial 2021 permitir contestação, o registro do cidadão será reavaliado pela Dataprev. Caso a solicitação seja aprovada, o cidadão poderá voltar a receber seu benefício do AE.

A diretora do Cadastro Único (CadÚnico) e do Programa Bolsa Família em Resende, Kamila Rocha, explicou o passo a passo na hora de realizar a contestação.

— Para o público do Bolsa Família, o prazo começou no dia 17 de maio, e será encerrado nesta terça-feira, 1º de junho. É a última chance que o beneficiário do programa terá para recorrer e tentar garantir seu benefício do AE, caso seja possível. O Auxílio Emergencial 2021 pode ter sido suspenso por diversas razões, entre elas: se a pessoa conseguiu um trabalho ou passou a receber algum outro benefício; e por auditoria interna do Ministério da Cidadania ou de órgãos de controle, como o Tribunal de Contas da União (TCU) e a Controladoria-Geral da União (CGU). O beneficiário deve acessar o site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br com os dados do CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento e verificar se há parcelas com a situação “cancelada”. Depois, deverá clicar no ícone “i” para obter mais dados sobre a parcela cancelada. Em seguida, clicar no botão “Contestar”. Logo, o sistema analisará se o motivo do cancelamento permite apresentar contestação. Depois de cadastrar a contestação com sucesso, o cidadão deverá aguardar a resposta da nova análise. É recomendado que o beneficiário acompanhe a situação pelo menos uma vez por semana. Se o pagamento for retomado, a situação será alterada de “cancelada” para “liberada”.

A oportunidade de contestação para os beneficiários do público geral e do Cadastro Único teve início no dia 18 de maio, com prazo final estipulado em 28 de maio.

EM CASO DE DÚVIDAS

Para sanar dúvidas ou outras informações, a Diretoria do Cadastro Único e Programa Bolsa Família está à disposição pelos telefones: (24) 3354 1458, 3355 0544 ou 3355 8290. O contato pode ser feito também pelos seguintes e-mails: cadastrounico.resende@hotmail.com ou pbfcadunico.resende@gmail.com.Outros esclarecimentos podem ser obtidos por intermédio dos contatos do Ministério da Cidadania: telefone 121 (serviço gratuito e a ligação deve ser realizada por meio de telefone fixo ou celular); ou formulário eletrônico (https://falabr.cgu.gov.br/publico/Manifestacao/SelecionarTipoManifestacao.aspx?ReturnUrl=%2f).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: