Repescagem na vacinação contra covid-19 no feriadão em Mesquita

Município terá aplicação de primeira e segunda dose entre quinta-feira e sábado, enquanto durarem os estoques

As pessoas que fazem parte de algum dos grupos prioritários elencados no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 e que ainda não tomaram a primeira dose podem aproveitar o feriadão para se imunizar. Em Mesquita, haverá repescagem nesta quinta, sexta e sábado. Na quinta e na sexta-feira, os três polos de vacinação contra covid-19 de Mesquita funcionarão das 8h às 14h. Já no sábado, o horário será normal, ou seja, das 8h ao meio-dia nas clínicas da família Jacutinga e São José e das 8h às 14h no drive-thru montado no Paço Municipal.

Com a repescagem, a primeira dose pode ser aplicada nos profissionais de forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, metroviário, ferroviário, transportes aéreos e aquaviários; trabalhadores portuários e industriais; trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos; profissionais da Educação que estão em atividade e atuam na cidade, tanto na rede pública quanto na rede privada; gestantes e puérperas com comorbidades a partir dos 18 anos; pessoas com comorbidades ou deficiência permanente a partir de 18 anos; moradores de Mesquita a partir de 60 anos de idade; e profissionais de saúde que atuam ou moram na cidade. No entanto, as gestantes e puérperas precisam necessariamente se dirigir às clínicas da Família Jacutinga ou São José. Quanto aos outros grupos, eles podem ir também ao drive-thru do Centro. 

Todas as pessoas que buscarem a vacina contra covid-19 em Mesquita deverão apresentar RG, CPF e comprovante de residência do município – apenas os profissionais de saúde ou de educação que atuem em Mesquita poderão ser vacinados sem a apresentação de um comprovante de residência da cidade.

Documentos

Os profissionais da Educação apresentam, obrigatoriamente, encaminhamento emitido pela própria Secretaria Municipal de Educação – o documento já foi enviado às unidades escolares.

Grávidas e puérperas a partir de 18 anos precisam levar original e cópia do relatório/pedido médico, indicando a comorbidade ou a indicação da aplicação da vacina. Portadores de alguma das comorbidades listadas pelo Ministério da Saúde também apresentam original e cópia de prescrição ou relatório médico para a vacina. No entanto, especificamente no caso dos hipertensos e diabéticos, é possível comprovar com a última receita nominal prescrita pelo médico. Profissionais de saúde comprovam a vinculação ativa com o serviço de saúde ou apresentam declaração emitida pelo serviço de saúde. Além disso, caso se trate de um morador de Mesquita que trabalhe em outra cidade, apresenta-se comprovante de residência. Outra exigência é a apresentação da carteira do respectivo conselho. E os profissionais de forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros, metroviário, ferroviário, transportes aéreos e aquaviários; trabalhadores portuários e industriais; e trabalhadores da limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos precisam comprovar vínculo empregatício ativo com uma destas categorias.

De acordo com o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, “a deficiência deverá ser preferencialmente comprovada por meio de qualquer documento comprobatório, incluindo qualquer laudo da rede pública ou particular, independente de prazo de validade, que indique a deficiência; cartões de gratuidade no transporte público; documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência; documento oficial de identidade com a indicação da deficiência; ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoa com deficiência”.

Descrição do grupo prioritário das pessoas com deficiência permanente

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19, elaborado pelo Ministério da Saúde, descreve as características de cada grupo prioritário, estabelecendo quem deve ou não ser vacinado nesta fase. Em relação às pessoas com deficiência permanente, a indicação é de que se tratam das pessoas com:

1 – Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;

2 – Grande dificuldade ou incapacidade de ouvir, mesmo com uso de aparelho auditivo;

3 – Grande dificuldade ou incapacidade de enxergar, mesmo com uso de óculos;

4 – Alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc.

Segunda dose

Quem tomou a primeira dose de AstraZeneca ou CoronaVac e já está no prazo para receber a segunda dose pode se dirigir a qualquer um dos três postos de vacinação contra covid-19 da cidade. Isso porque tanto o drive-thru quanto as clínicas da Família Jacutinga e São José têm espaços exclusivos para a aplicação de segunda dose.

Postos de vacinação em Mesquita no feriadão:

– Drive-thru do Paço Municipal – Entrada pela Avenida Brasil, na Coreia. Quinta a sábado, das 8h às 14h.

– Clínica da Família Jacutinga – Rua Barão do Rio Branco s/nº. Quinta e sexta, das 8h às 14h. Sábado, das 8h ao meio-dia.

– Clínica da Família São José – Avenida União 676, em Santa Terezinha. Quinta e sexta, das 8h às 14h. Sábado, das 8h ao meio-dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: