Renan rebate Ricardo Barros: “Teve sua honra sequestrada por Bolsonaro”

Relator da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) foi ao Twitter nesta 2ª feira (5.jun.2021) responder a afirmação do deputado Ricardo Barros (PP-PR) de que a comissão não pode “sequestrar” a sua honra. Em tom de ironia, Calheiros disse que Barros, na verdade, teve “a honra sequestrada” pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

No domingo (4.jun), Ricardo Barros publicou um vídeo sobre o calendário desta semana da CPI, que não incluiu seu depoimento no cronograma. O congressista reafirmou o seu pedido ao STF (Supremo Tribunal Federal) para que seu depoimento seja logo marcado pelos senadores membros da Comissão.

Segundo Calheiros, Barros tenta “impor” sua ida na comissão.“O Líder do Governo quer impor sua ida a CPI. Diz que teve sua honra sequestrada. Teve sim: por seu Chefe Bolsonaro, que o acusou e até hoje não negou ou defendeu”, ironizou.

Barros espera ser ouvido na CPI da Covid depois de o deputado Luis Miranda (DEM-DF) dizer que o presidente Jair Bolsonaro suspeitou do líder do governo na Câmara ao ser informado sobre supostas irregularidades nas tratativas para a compra da vacina Covaxin, contra covid-19.

A sua convocação foi aprovada pela comissão na última 4ª feira (30.jun.2021). No dia seguinte, o deputado disse que queria ser ouvido “o quanto antes” para esclarecer todos os fatos e provar a “boa conduta”

Ele chegou a acionar o STF (Supremo Tribunal Federal), na 6ª feira (2.jul.2021) para poder ser ouvido na próxima 5ª feira (8.jul.2021). Disse que estava sendo “impedido de exercer” sua “ampla defesa por abuso de poder da CPI”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: