Remanescentes de trauma em 2012, Bonucci e Chiellini são trunfos da Itália para segurar a Espanha

A Itália de Roberto Mancini colocou novamente o país tetracampeão mundial em destaque, depois do trauma de ficar fora da Copa do Mundo de 2018. E, enquanto tenta trilhar o caminho para conquistar um título europeu que não vem desde 1968, ainda nos primórdios da Eurocopa, a Azzurra precisará enfrentar outros fantasmas, um deles recente, que envolve justamente o rival na semifinal desta terça-feira: a Espanha.

Itália e Espanha se enfrentam nesta terça-feira, às 16h (de Brasília), no Wembley, pelas semifinais da Euro 2020. A TV Globo, o SporTV e o ge transmitem o jogo ao vivo.

O time italiano chegou à final da Euro apenas em duas oportunidades neste jejum de mais de 50 anos: nas edições de 2000 e 2012. E, na última delas, foi vítima de uma goleada que transformou o vice-campeonato em um vexame: a Azzurra foi derrotada por 4 a 0 pela Espanha de Xavi, Iniesta e companhia, que vinha de ser campeã mundial dois anos antes. E dois jogadores que viveram aquele trauma hoje têm a chance de sentir um gosto de vingança: Bonucci e Chiellini.

É verdade que a Itália eliminou a Espanha nas oitavas de final da Euro 2016, com os dois zagueiros em campo. Mas aquela goleada em uma decisão não foi esquecida e fazem com que o confronto desta terça-feira, no Wembley, possa ter um gosto especial para a dupla.Logicamente, a final em Kiev nos deixa um sabor ruim porque não mostramos ideias, não mostramos energia nesse jogo. Foi um resultado justo, diante do que foi o jogo. E em 2016 sabíamos que podíamos causar problemas, e foi um jogo totalmente diferente.”— Bonucci, zagueiro da Itália, ao lembrar da goleada em 2012

Naquele duelo do dia 1º de julho de 2012, os dois foram titulares, com Bonucci formando a zaga ao lado de Barzagli, e Chiellini jogando aberto pela esquerda, como lateral. Na época, ainda não gozavam do mesmo prestígio que viriam a alcançar nos anos seguintes, principalmente na parceria feita com a camisa da Juventus. Agora, ambos são os únicos sobreviventes – junto ao goleiro reserva Sirigu – daquela geração de poucos momentos de glória, que viveu à sombra dos campeões mundiais de 2006.

Aos 43 min do 1º tempo – Bonucci dá um chapéu no meio de campo

Perto de viver uma nova disputa de título, agora com uma equipe renovada, a dupla de zagueiros é considera um trunfo importante para que superar os espanhóis, que têm o melhor ataque da Euro 2020, com 12 gols marcados. Em contrapartida, a Itália sofreu apenas dois em cinco jogos nesta Eurocopa – e esta solidez defensiva passa muito pelas boas atuações dos defensores veteranos.

Chiellini, aos 36 anos, jogou apenas três das cinco partidas da Azzurra na Euro 2020, atrapalhado por uma lesão na coxa, enquanto Bonucci, aos 34, foi titular em todas elas. Com os dois juntos em campo, a equipe de Roberto Mancini venceu a Turquia por 3 a 0 na estreia e superou a temida Bélgica nas oitavas de final, segurando um poderoso ataque. Chiellini, que também jogou por 24 minutos contra a Suíça, foi um dos mais elogiados contra os belgas por ter marcado impiedosamente o atacante Lukaku – ele passou em branco no confronto.

Leonardo Bonucci na Euro 2020:

  • 435 minutos jogados
  • 18 bolas recuperadas
  • 10 tentativas bloqueadas
  • 91,6% de acerto nos passes
  • Nenhuma falta cometida
Bonucci atuou como titular em todos os jogos da Itália nesta Euro 2020 — Foto: Getty Images

Giorgio Chiellini na Euro 2020:

  • 204 minutos jogados
  • 21 bolas recuperadas
  • 12 tentativas bloqueadas
  • 89,3% de acerto nos passes
  • 2 faltas cometidas
Chiellini vem de atuação muito elogiada contra a Bélgica — Foto: Getty Images

A expectativa é que os dois veteranos, que atuam lado a lado na zaga da Juventus, estejam juntos mais uma vez em um duelo decisivo nesta terça-feira. O técnico Roberto Mancini não confirmou que Chiellini será titular mais uma vez, mas disse que espera vê-lo atuando em alto nível – indicando que apostará na dupla experiente contra os espanhóis.

– Quanto aos elogios a eles, já disse que são os melhores do futebol mundial há muitos anos. Eles demonstram, e que sigam sendo assim em cada jogo. É importante para todo jogador mostrar que é o melhor em sua posição – comentou Mancini.

Se confirmados na equipe, Bonucci e Chiellini farão contra a Espanha seu 335º jogo juntos – somando todos aqueles pela seleção italiana e as partidas nas duas passagens de Bonucci pela Juventus. Lado a lado, eles venceram 64,3% dos confrontos que disputaram: são 215 triunfos, 78 empates e 41 derrotas.

Chiellini é o capitão da Itália, mas, na sua ausência, o posto é de Bonucci — Foto: Getty Images

A possível 216ª vitória dos dois amigos e capitães italianos, porém, pode ser uma das mais celebradas por aqueles que ainda buscam a primeira glória com a camisa da Azzurra – que pode vir no mesmo Wembley, no domingo que vem, caso garantam uma vaga na decisão da Eurocopa.

– Quando você enfrenta a Espanha nas semifinais, não há favoritos. Temos que ser nós mesmos e sabemos que vamos jogar contra uma equipe muito forte. Esperamos jogar no mesmo estádio daqui a alguns dias – afirmou Bonucci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: