Rede Municipal de Ensino de Magé realiza entrega de kits nas creches

Devido à suspensão das aulas para restringir o contágio do coronavírus, a Prefeitura através da Secretaria Municipal de Educação está realizando nesta semana a entrega gradativa do kit do aluno, composto por material didático completo, kit de alimentação e kit de assepsia para as creches do município.

“Em breve, iremos retornar às aulas e não vemos a hora disso acontecer. Está tudo muito bem organizado, os pais estão assinando na hora do recebimento dos kits. E nesse momento difícil, vimos dessa forma um meio de ajudar as famílias e vamos ultrapassar essa barreira juntos. Essa é uma ação da Prefeitura juntamente com a Procuradoria do Rio de Janeiro, o dinheiro que vinha para a merenda escolar nós transformamos em kits”, contou o prefeito, Rafael Tubarão.

A Secretária de Educação, Álison Brandão afirmou que todas as creches municipais seguiram às orientações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde- OMS.

“Nós estamos entregando a cada aluno da rede Escola Viva. Iniciamos pelas creches porque entendemos que são os menores, então iniciamos no primeiro e segundo distritos, amanhã (16) no quarto e quinto, e na sexta-feira (17) entregaremos no sexto distrito. Estamos realizando as entregas com todo cuidado, os kits estão expostos e os responsáveis retiram para que não haja contaminação. Todos os servidores estão protegidos, as nutricionistas estão acompanhando a entrega, e o Conselho de Alimentação Escolar também está visitando as unidades”, afirmou a secretária de educação.

A dona de casa, Rafaela de Jesus contou que ela e seu esposo estão desempregados e o kit alimentação ajudará na rotina da família.

“O kit com material é muito importante porque minha filha brinca e aprende em casa. O kit de alimentação vai ser muito necessário, porque lá em casa eu e meu marido estamos desempregados, e às vezes não temos como comprar os alimentos”, afirmou a dona de casa.

“Achei muito importante o kit do aluno porque às vezes estamos em casa e não tem como entreter as crianças porque não podemos ir para as ruas, e isso é uma oportunidade muito boa que a Prefeitura está dando a gente”, disse a dona de casa, Marcela Andrade.

A secretária de Educação Álison Brandão também esclareceu as dúvidas dos pais e responsáveis em relação à composição dos kits de alimentação para os alunos da rede municipal. 

“O kit de alimentação escolar recebeu esse nome porque ele não é uma cesta básica, a cesta básica é calculada na per capita de uma família. E o kit de alimentação é calculado na per capita de um aluno. O kit é formado com gêneros não perecíveis, que fazem parte do cardápio e da merenda escolar. Esses gêneros foram recolhidos nas unidades escolares, então são os mesmos gêneros que estão lá nos estoques das escolas, não houve mudança nenhuma. Em relação aos itens Mucilon, farinha láctea, Sucrilhos, matte e outros itens que são utilizados por per capita na preparação, eles não podem ser fracionados. Não posso enviar no kit do aluno uma porção de mucilon, uma colher de farinha láctea, 50g de proteína congelada, a lei não permite fracionamento”, explicou a secretária de educação.

A nutricionista, Thainá Pereira explicou o trabalho realizado na composição do kit de alimentação.

“Nossa preocupação aqui no município é atender de forma nutricional e correta todas as per capitas, como também todos os nutrientes necessários para todas as faixas etárias. Nosso corpo de nutricionistas teve muito trabalho em calcular tudo para ver a duração dos produtos para o aluno. Nós pesquisamos quantos alunos possui em cada unidade, qual seria a média em gramatura, todos os tipos de vitaminas e minerais, e calculamos tudo isso em forma de per carpita que cada aluno iria consumir no mês”, disse a nutricionista.

“As proteínas que vão para as unidades escolares e creches se encontram no nosso frigorífico, com temperatura determinada e fiscalizamos também a data de validade para que no recomeço das aulas a gente possa estar utilizando”, afirmou a secretária de educação, Álison Brandão.

Os alunos da rede municipal que possuem intolerância à lactose ou alergia alimentar e que possuem laudo estão recebendo um kit com alimentos específicos para rotina diária. “A Prefeitura de Magé mantém o padrão de qualidade com os alunos. Os alunos estão recebendo leite de soja, arroz integral, biscoito sem lactose, adoçante, leite, achocolatado”, contou a secretária de educação, Álison Brandão.

“Nós estamos enviamos o kit com esses produtos específicos para que os alunos com intolerância à lactose ou alergia alimentar possam estar se alimentando adequadamente nesse período. Mas, só podemos enviar esses alimentos mediante aos laudos que já tivemos acesso e recolhemos de todas as escolas “, finalizou a nutricionista, Thainá Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: