Rede de plano de saúde declara colapso hospitalar em municípios do interior do Rio

Em publicação nas redes sociais, o plano de saúde Unimed Centro Sul Fluminense divulgou um comunicado em que declara colapso hopitalar em cidades do interior do estado do Rio, em decorrência da alta no número de internações por Covid-19. Segundo diz o informe, não há leitos disponíveis na rede de saúde privada nas cidades de: Barra do Piraí, Vassouras, Volta Redonda, Resende, Barra Mansa e outros municípios.

“Em face a essa situação calamitosa, apelamos para a população que reforce as medidas preventivas às transmissão do Coronavírus: isolamento social, higienização constante das mãose uso de máscaras em locais públicos”, reitera o comunicado.

O anúncio do plano de saúde chega em meio a uma escalada do número de pessoas na fila de espera por leitos em UTI. Dados divulgados na noite desta sexta-feira no Painel Covid-19, atualizado pela Secretaria estadual de Saúde, apontam para uma fila de 634 pacientes aguardando leitos de UTI exclusivos para a doença, levando a marca a atingir o patamar máximo pela quarta vez consecutiva. Foi, também, o 13º dia seguido de alta na lista de espera por tratamento intensivo. Em 13 de março, quando a escalada teve início, havia apenas 64 pessoas no aguardo de uma vaga. Em menos de duas semanas, portanto, o total de pacientes na fila por UTIs aumentou praticamente dez vezes.

No mesmo período, a quantidade de doentes à espera de leitos de enfermaria dedicados ao coronavirus também cresceu exponencialmente. Há 13 dias, eram 55 pacientes nessa condição. Hoje, a lista soma 236 pessoas, em um aumento de 329%. O número, entretanto, apresentou ligeira queda na comparaçao com a última quarta-feira, quando havia 276 pacientes aguardando por enfermarias no estado.

A situação também se reflete no índice de ocupação das UTIs para Covid-19 no Rio, que já chegou, nesta sexta-feira, a 92%. No caso das enfermarias, 78% delas encontram-se em utilização neste momento. O panorama e ainda mais crítico na capital, onde 95% dos 693 leitos intensivos estão em uso, além de 88% das vagas de enfermaria.

“Perto de uma situação dramática”

Nas últimas semanas, sinais de alerta chamam atenção para a sobrecarga na rede de saúde do estado. Nesta quarta-feira, o governador em exercício do Rio, Cláudio Castro, afirmou, em entrevista coletiva nesta quinta-feira, que o Rio está “perto de uma situação dramática com aumento de óbitos”. De acordo com Castro, há um aumento do número de jovens internados, que ocorre por conta da nova cepa do vírus.

Na última semana, os números acenderam o alerta no estado. Estamos muito perto de uma situação dramática com aumento dos óbitos. O Covid está aumentando o cerco nas nossas famílias. É visível o aumento de jovens internados, por causa da nova cepa. Já perdemos mais de 35 mil fluminenses — disse o governador interino na coletiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: