fbpx

Queimados forma turma do 1º Curso Básico de Libras para Servidores Municipais da história da cidade

Comunicação e inclusão marcaram a manhã dos agentes municipais de Queimados nesta terça (16). Isso porque os alunos do “Projeto Pedagógico de Curso Básico de Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS” receberam os certificados de conclusão do curso em cerimônia realizada na Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Promoção da Cidadania.   

Presente na ocasião, o Prefeito Carlos Vilela entregou os certificados aos formandos e reafirmou o compromisso da cidade na integração e inclusão das pessoas com deficiência.  “Nosso governo é um governo de inclusão, pois uma cidade dividida não prospera. Esse é apenas um passo para que a nossa população surda seja atendida com dignidade. Não iremos parar até que a comunicação entre o cidadão com deficiência e o poder público aconteça plenamente”, declarou o gestor, ao lado de representantes da câmara de vereadores, ministério público e secretários municipais. 

Inédita na história da cidade, a iniciativa teve o objetivo de capacitar os servidores municipais que mais têm contato com o público para atender a comunidade surda. As aulas, que tiveram carga horária de 20h, foram ministradas pela mestre em educação e professora concursada do município, Conceição Batalha. 

Reconhecida como meio legal de comunicação e expressão por meio da Lei 10.436 de 24 de abril de 2002, a Língua Brasileira de Sinais é o segundo idioma oficial do país e a principal forma de comunicação dos deficientes auditivos.  

Para o Secretário da Pasta, Carlos de Moraes, o projeto abriu portas para mais políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência. “Ao lado da Coordenadoria de Políticas Públicas da Pessoa com Deficiência, nossa secretaria está trabalhando para que esta seja a primeira turma de muitas, para que a inclusão no atendimento ao público, não apenas da população surda, seja uma realidade em Queimados”, disse o gestor.  

Comunicação e emoção na despedida  

Entusiasmada, a professora de balé, Mariceli Monteiro, contou como o curso está mudando sua relação com os alunos. “Sou apaixonada por Libras desde nova e nunca tive a oportunidade de realmente aprender os sinais, apenas o alfabeto com minha mãe. Quando me tornei professora e tive que me relacionar e ensinar crianças com todos os tipos de deficiência, percebi o quanto o conhecimento é importante. Agora posso me comunicar muito bem com uma aluna surda da classe de balé. Espero que mais pessoas consigam fazer parte dessa mudança”, conta a servidora.  

Professor e surdo, Tiago Cardoso participou de algumas aulas da iniciativa, deu seu depoimento e fez questão de comparecerá formatura para prestigiar os formandos. “Eu acho que é muito importante vocês participarem desse curso para se comunicarem com pessoas como eu. Agradeço a todos que fizeram parte desse processo e agradeço por ter conhecido pessoas dedicadas a conversar comigo”, concluiu o jovem, que emocionou os presentes com seu discurso em Libras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: