Quarentena de brasileiros pode terminar antes do previsto

O ministro interino da Saúde, João Gabbardo dos Reis, informou nesta sexta-feira (21) que o grupo em quarentena na Base Aérea de Anápolis pode ser liberado antes do prazo previsto pelo órgão, que seria dia 27 de fevereiro, ao completar 18 dias em isolamento. O último exame será feito ainda nesta sexta-feira, às 17h, e caso o resultado seja negativo para a presença do coronavírus, o Ministério da Defesa pode organizar a saída da unidade militar a partir de sábado (22).

O resultado do exame deve ficar pronto entre 24h e 72h, de acordo com o ministro interino, caso o laboratório precise fazer novos testes no material coletado. A data da saída e o deslocamento do grupo para a residência familiar será anunciado pelo Ministério da Defesa, segundo Gabbardo.

“Eles voltam para casa ainda sob a tutela do governo. As pessoas voltarão aos seus locais de origem no brasil. Podem voltar em voos da FAB ou voos comerciais, que será organizado pela defesa tão logo os exames sejam negativo”, afirmou o ministro interino.

O ministro interino diz ainda que os integrantes do grupo serão levados para a residência no Brasil por aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) ou em voos comerciais, mas que a decisão ficará a cargo da Defesa. O anúncio foi feito em entrevista coletiva na sede do órgão em Brasília.

O órgão, em conjunto com o Ministério da Defesa e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estipulou anteriormente que o grupo ficaria em quarentena até o dia 27 de fevereiro. Mas que a partir de agora, o Ministério da Saúde passará a usar o padrão internacional de quarentena, que prevê 14 dias em isolamento e não mais 18, conforme estipulado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e aplicado em países como os Estados Unidos e o Canadá.

Exames

Os exames realizados desde a chegada de Wuhan, província chinesa onde começou o surto de coronavírus, têm sido negativos para a presença do vírus, por isso a última coleta no grupo, que tem 58 pessoas, acontecerá nesta sexta-feira.

Os brasileiros repatriados e equipe que foi buscá-los em Wuhan terão secreções colhidas por equipe da Secretaria de Estado da Saúde (SES) que serão testadas, no Lacen de Goiás, para saber se há ou não infecção pelo coronavírus.

O grupo passou por outras duas avaliações no Brasil e o resultado foi negativo nas duas vezes. Segundo o Ministério da Saúde, a coleta do material deve ser feita após o 14º dia de isolamento. Contando a partir do dia que embarcaram na China, esta sexta-feira (21) é considerado este o limite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito