PSDB pode abrir mão de candidatura ao Planalto, diz presidente da sigla

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, afirmou, em entrevista ao jornal O Globo publicada nesta 2ª (19.jul.2021), que o partido pode abrir mão de uma candidatura própria à Presidência em nome da unidade de um candidato de centro.

“Ninguém pode querer um apoio sem ter disposição de apoiar. O PSDB está aberto até o último momento nas convenções de construir essa unidade no campo distante da polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula”, afirmou. 

Na entrevista, Bruno também disse que, até o momento, não há clima para um possível impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), pois “os ingredientes necessários para formar essa receita ainda não estão postos à mesa”. Ele cita perda de apoio no Congresso e manifestações nas ruas envolvendo diferentes ideologias. 

Perguntado sobre o lançamento do nome de João Doria, Araújo disse ainda que a primeira etapa é a disputa interna. “O fato é que quem sair vencedor dessas prévias nacionais, num processo amplo, rodando o país, vai sair com um importante ativo e força política para construir um processo de negociação com esse campo das forças políticas”.

Em 19 de abril, Bruno disse que, para uma alternativa à polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula (PT), o partido estava considerando o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) como um nome para unir o centro político em 2022. 

No Twitter, o PSDB publicou nota de Bruno Araújo. o político afirma que o partido irá realizar as prévias para decidir um nove para a disputa presidencial, mas destacou que estarão abertos ao diálogo.

“Como é tradição desde sua fundação, o PSDB trabalha sempre para ter nomes à disposição para servir ao país como candidato à Presidência da República. Com as prévias, ofereceremos um nome absolutamente capaz de liderar o Brasil. Mas para isso também devemos estar abertos ao diálogo. Só pode receber apoios quem está disposto a apoiar.”

PSDB-SP DEFENDE CANDIDATURA TUCANA

Na última 6ª feira (16.jul.2021), o presidente do PSDB em São Paulo, Marco Vinholi, rebateu a declaração do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG) sobre a possibilidade de a sigla abrir mão de candidato à Presidência da República nas eleições de 2022.

No dia anterior (15.jul), em entrevista à CNN, Aécio defendeu que o partido precisa ter “desprendimento” para apoiar uma eventual candidatura viável de outra legenda à Presidência, para reforçar um nome da chamada 3ª via.

“Com a alta rejeição e a incapacidade de governar de Bolsonaro, a candidatura tucana se faz fundamental para que o país não siga nesse rumo ou que retroceda no desastre petista. Manifestação contrária a candidatura própria nesse momento só alimenta o interesse bolsonarista”, defendeu Vinholi no Twitter. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: