Projeto Ponto de Luz Coletivo em Teresópolis faz parceria com a Fiocruz

Em Teresópolis, na Região Serrana do Rio, o Projeto Ponto de Luz Coletivo está cada vez mais ajudando as pessoas e as comunidades. Uma de suas últimas conquistas foi a parceria com a Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz, que destinou recursos para serem utilizados em diferentes áreas pelo projeto.

A instituição teresopolitana é um coletivo sócio cultural que busca o desenvolvimento social da população por meio da cultura, educação, da justiça social e ajuda famílias de Teresópolis em vulnerabilidade, com a doação de cestas básicas e itens de higiene pessoal. No dia 11 de agosto, através das redes sociais, o Ponto de Luz divulgou a parceria com a Fiocruz.

“Nós já conseguimos, anteriormente, parceria com a Secretaria de Estado de Cultura. Mas o nosso coletivo sempre presou a sua independência, organizando campanhas, eventos, rifas, vaquinha e outras estratégias de mobilização para realizar nossas atividades”, disse Victor Santos, um dos coordenadores do projeto.Projeto Ponto de Luz Coletivo em Teresópolis faz parceria com a Fiocruz

O recurso destinado ao coletivo será usado em três áreas. Primeiro foi lançado a Ouvidoria Popular, com o WhatsApp, onde a população pode encaminhar denúncias, reclamações, sugestões, dúvidas e também as suas necessidades. Pelo canal, o grupo dá suporte e encaminha as questões para os serviços públicos ou para os profissionais que são parceiros.

“A ideia do canal é um bate papo que nos ajude a mapear e dar visibilidade as demandas das comunidades. Trabalharemos com uma rede de apoio pra tentar trazer esclarecimentos, fazer o encaminhamento para as entidades competentes assim como tentar socorrer casos de emergência através do que chega de doções e da nossa vaquinha”, explicou Victor.

Para os próximos meses o Ponto de Luz vai realizar uma pesquisa sócio sanitária em cinco comunidades de Teresópolis. Enquanto estiverem visitando os locais, as famílias irão receber cestas básicas, kits de higiene e, além disso, serão oferecidas oficinas culturais.

“Nosso projeto vai iniciar atendendo 5 comunidades sendo elas, Morro do tiro, Pimentel, Perpétuo, Rosário e Fischer, e buscará parceria com entidades, associações, empresas privadas e poder público para se estender a outras comunidades. A ideia e atingir o máximo de territórios possíveis”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TV Prefeito