Projeto em Rio das Ostras vai incluir resgate de animais marinhos

Rio das Ostras reuniu, no último dia 4, representantes do poder público e sociedade civil para conhecer o novo Projeto de Monitoramento de Praias da região da Bacia de Campos e Espírito Santo. O encontro foi organizado pela Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca, por meio do Departamento de Educação Ambiental (Cedro – Centro de Educação Ambiental de Rio das Ostras).

A partir de maio, a ONG Instituto BW, que trabalha com conservação e reabilitação de animais marinhos na Região dos Lagos, será a responsável por esse trabalho também em Rio das Ostras.

O monitoramento é uma exigência estabelecida pelo IBAMA em processos de licenciamento ambiental das atividades offshore de petróleo e gás natural. Esse trabalho deve ser mantido pela Petrobras nos municípios costeiros onde a empresa atua.

Durante o encontro, a bióloga do Instituto, Mariana Burato, apresentou a ONG e explicou o objetivo e a execução do monitoramento, além de outras atividades que compõem o escopo do Projeto.

 

MONITORAMENTO – O trabalho da ONG será monitorar diariamente a ocorrência de encalhes de aves, quelônios (tartarugas marinhas) e mamíferos marinhos.
O Instituto será o responsável por resgatar esses animais para reabilitação e destinação correta. Os animais mortos também serão recolhidos para necropsia.

Em Rio das Ostras, a costa foi dividida em 10 praias, compondo um total de 20,16 quilômetros, que serão percorridos diariamente.

O Projeto também tem um caráter de Educação Ambiental, com atividades como feiras, exposições, ações nas escolas, ONGs e associações locais, além de encontros para orientação e troca de informações com gestores públicos e entidades ambientais do Município.

“Foi muito importante e proveitosa nossa reunião, onde conseguimos compreender as responsabilidades de cada um e saber como proceder junto à população, dando retorno a suas expectativas, além da prestação de socorro às espécies marinhas”, disse Leandro de Lima, Coordenador do Cedro.

“Nosso objetivo é realizar o Projeto em conjunto com os municípios. Também precisamos dar retorno à população sobre o que acontece com esses animais resgatados e sobre nosso trabalho. Por isso estamos fazendo esse encontro, é importante manter uma comunicação constante com todos”, explica Mariana Burato.

PRESENÇAS – Estavam presentes ao encontro representantes das secretarias de Meio Ambiente, de Educação, do Centro de Defesa Ambiental da Guarda Civil Municipal, e da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Rio das Ostras. Também participaram representantes dos projetos Pescarte, Territórios do Petróleo e Núcleo de Educação da Bacia de Campos, ligados à Petrobras, Programa Limpa Rio Comunidade, do Inea, e das ONGs Mare, Na Onda e Siri.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *