Professores da Prefeitura do Rio decidem pela greve contra volta das aulas

Educadores da Prefeitura do Rio participaram de assembleia virtual neste sábado - Daniel Castelo Branco

 

 Depois dos professores da rede estadual, os educadores da rede municipal de ensino do Rio também decidiram, neste sábado, pela deflagração de greve contra o retorno das atividades presenciais, mas com a manutenção do trabalho remoto. A assembleia virtual foi realizada pelo Sindicato Estadual dos Profissionais do Rio (Sepe) e contou com 707 educadores. 
 
 
Os profissionais da área também vão cobrar da Prefeitura do Rio a prioridade dos servidores da Educação na vacinação. Eles querem a imunização completa da classe antes da volta presencial ao trabalho.

Neste sábado, o Sepe informou também que o departamento jurídico da entidade irá à Justiça contra a reabertura das escolas “durante a pandemia da covid-19”, e que “ajuizará todas as medidas cabíveis contra tais medidas que representarão um maior risco à vida” dos professores e demais servidores.
A entidade declarou ainda que decidir pelo retorno presencial quando há uma “segunda onda de pico de contágio e mortes”, favorecerá “ainda mais a circulação e a aglomeração de pessoas propiciando o aumento do nível de contágio e de mortes”.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: