Procuradoria do STJD vai denunciar dirigentes do Vasco após jogo contra o Corinthians

O pênalti não marcado em cima do atacante Marrony pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio na derrota por 1 a 0 para o Corinthians, na arena alvinegra, irritou o Vasco. O juiz relatou na súmula que foi xingado na saída de campo pelo presidente Alexandre Campello e “outros dirgientes” do clube. Agora, os cruz-maltinos estão na mira da procuradoria do STJD.

Em contato rápido com o GloboEsporte.com neste domingo, Felipe Bevilacqua, procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, apenas confirmou que os dirigentes serão denunciados. O diretor-executivo de futebol, Alexandre Faria, também pode entrar na denúncia pela entrevista coletiva que concedeu depois do jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Segundo Wilton Pereira Sampaio, os dirigentes do Vasco, na saída do campo, o chamaram de “ladrão safado, filho da p…”. Se a denúncia for acatada, eles podem ser enquadrados nos artigos 243-F, por “ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto” – a pena varia de R$ 100 a R$ 100.000 e 15 a 90 dias de suspensão.

Ainda na Arena Corinthians, Alexandre Faria disse que “o que esse árbitro fez aqui é uma piada”. O diretor, porém, questionado sobre uma possível intenção de Wilton Pereira Sampaio em prejudicar o Vasco, preferiu não opinar:

– Intenção de pessoas não cabe a mim julgar. Trabalho com fatos. E o fato é o que o Vasco foi muito prejudicado nas últimas três partidas – disse Alexandre Faria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: