fbpx

Procon-RJ lança cartilha com orientações para compras na Black Friday

A Black Friday acontece na próxima sexta-feira, dia 26 de novembro, mês em que lojistas prometem descontos e ofertas arrasadoras. E, para alertar a população, o Procon Estadual do Rio de Janeiro preparou uma cartilha com dicas para consumidores que farão compras em sites ou lojas físicas. Ficar de olho no preço, oferta, garantia, troca, entrega e segurança do site estão entre as principais dicas. Todas as orientações para efetuar compras seguras na Black Friday podem ser acessadas na cartilha que está anexada ao final deste texto.

Antes de comprar, é recomendável que o consumidor pesquise os preços dos produtos em sites e lojas diferentes. A pesquisa será um parâmetro para saber se os produtos estão com preços realmente promocionais. Além disso, um mesmo produto pode ter preços muito diferentes em lojas distintas.

– É o momento de comprar aquele produto tão desejado, com um preço mais acessível. O consumidor não pode se afobar e precisa sempre prestar atenção no valor cobrado e ter cuidado redobrado nas compras feitas pela internet – disse o presidente do Procon-RJ, o Cássio Coelho.

Atenção ao preço

O consumidor precisa prestar atenção no valor à vista e parcelado do produto. Alguns fornecedores informam com destaque apenas o valor da parcela e em letras miúdas a quantidade de prestação. Essa é uma prática que desrespeita o Código de Defesa do Consumidor e engana muita gente.

Segurança no comércio eletrônico

Ao entrar no site, confira na barra do navegador se o endereço eletrônico usa o protocolo HTTPS e se é exibido um ícone em forma de cadeado fechado. Isso indica que o site é seguro e possui certificado digital.

Sites com preços muito abaixo do mercado precisam de atenção. O consumidor deve desconfiar desse tipo de e-commerce. Caso deseje comprar em um site desconhecido, antes de fechar o negócio, consulte a lista de sites não recomendados do Procon-RJ. 

A autarquia analisou diversos fatores para criar a lista. São eles: se a empresa entrega os produtos e serviços comprados; se responde as reclamações do consumidor e as notificações enviadas pela autarquia; se o estabelecimento possui cadastro ativo na Receita Federal e está apta a emitir nota fiscal; se o site disponibiliza informações de contato e dados da empresa e como se relaciona com os clientes que efetuam reclamações, entre outros. 

A lista é atualizada constantemente e pode ser acessada pelo link: https://bit.ly/lista-sites-nao-recomendados. Veja também o que os clientes estão falando nas redes sociais e consulte a reputação do fornecedor nos sites especializados como por exemplo o “Reclame Aqui” ou o “E-bit”.

O Procon-RJ tem também um manual de prevenção à fraude virtual, com orientações para que os consumidores não sejam vítimas de golpes praticados de maneira on-line. O material pode ser acessado pelo link: https://bit.ly/manual-contra-fraude-virtual 

Prazo de troca

Algumas lojas físicas não aceitam a troca de produtos comprados na Black Friday, o que é permitido, desde que a informação esteja clara para consumidor. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, o fornecedor não tem obrigação de trocar o produto se este não apresenta vício ou defeito. Por isso é muito importante perguntar sobre a política de troca da loja e ter certeza do que está comprando.

Já nas compras realizadas pela internet ou fora do estabelecimento comercial, existe o direito de arrependimento. Portanto, o consumidor que efetuou a compra de algum produto ou contratou algum serviço fora do estabelecimento comercial, tem até sete dias a contar da data compra ou do recebimento do produto/serviço, para se arrepender e solicitar o cancelamento da compra.

Entrega


O prazo e o valor do frete cobrado pelo fornecedor também merecem atenção. Às vezes o preço do produto está muito atrativo, mas, quando somado ao valor do frete, a compra já não compensa.

Para não ter surpresa, observe o prazo de entrega estipulado pelo fornecedor. Na hora de receber a compra, fique de olho na embalagem. Se houver algum indício de violação, recuse o recebimento para não ter dor de cabeça. 

Guarde o comprovante de compra


O consumidor deve sempre guardar a nota fiscal dos itens comprados. Ao efetuar compras de forma on-line, é importante capturar todas as telas, pois assim ele fica com o registro de todo o passo a passo até a finalização da compra. Preservar todos os e-mails de confirmação do pedido, pagamento e qualquer outra comunicação que receba da loja é imprescindível.

Caso não haja o comprimento da oferta ou qualquer outro problema relacionado ao produto ou serviço, estes documentos serão necessários para abrir reclamação no Procon-RJ.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: