fbpx

Primeira morte pela variante Ômicron nos EUA foi de pessoa não vacinada

Um homem no Texas, que morreu após contaminação pela variante Ômicron do coronavírus, não estava vacinado e já havia testado positivo para Covid-19, de acordo com um comunicado do serviço de saúde pública do Condado de Harris, onde morava.

“O indivíduo tinha maior risco de complicações graves pela Covid-19 por não estar vacinado e a problemas de saúde subjacentes”, escreveu.

O caso é a primeira morte relacionada à Ômicron confirmada nos Estados Unidos.

A juíza do condado Lina Hidalgo anunciou a morte nesta segunda-feira (20), dizendo que o homem tinha por volta de 50 anos.

A Ômicron causou mais de 73% dos novos casos de coronavírus nos EUA na semana passada, tornando-se a cepa dominante – antes dela, o maior problema era a Delta -, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Algumas pesquisas mostraram que essa nova variante pode causar formas mais leves de Covid-19 quando comparada às outras cepas, mas novas investigações ainda estão em andamento.

Os especialistas afirmam que a vacinação e as doses de reforço continuam sendo a melhor maneira de diminuir o risco de doenças graves ou morte pela Covid.

“Claro, vamos ter hospitalizações, mortes, tragicamente, como o que vimos agora, mas as evidências mostram que para os vacinados, com reforço, é muito menos provável que acabem em um hospital”, disse Hidalgo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: