Prefeitura reinaugura o Teleférico da Providência

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, reinaugurou, neste domingo (7/4), o Teleférico da Providência, na região central da cidade. O equipamento volta a operar gradualmente de forma gratuita para a população após sete anos. São três estações e 16 gôndolas com expectativa de atender mil pessoas por dia. O investimento do poder público na recuperação do modal foi de R$ 42 milhões. Os moradores do Morro da Providência passam a contar com viagens que levam cerca de três minutos para subir das estações Gamboa ou Central até o topo do morro, na estação Américo Brum.

– Estamos trabalhando no Teleférico da Providência desde o início dessa gestão. Construir é muito difícil, destruir é muito fácil e reconstruir é muito difícil. Há sete anos que os moradores da Providência, para subir e descer, tinham de subir a ladeira, fazer de outro jeito, porque o transporte que a população pagou não estava funcionando. Temos que aprender a cobrar dos governantes. Que bom poder celebrar essa volta. Agora as pessoas voltam a ter mobilidade adequada – afirmou Eduardo Paes, frisando que o teleférico será gratuito, pois a Prefeitura vai custear seu funcionamento e a manutenção.

O retorno do Teleférico da Providência será gradual. Neste mês de abril, o equipamento irá funcionar de terça a sexta-feira, das 8h às 12h, e aos sábados, das 8h às 11h. Às segundas-feiras, o teleférico ficará fechado para manutenção. Mas, excepcionalmente amanhã (8/4), o equipamento ficará aberto para uso da população, das 8h às 12h.

– Um equipamento que ficou fechado por quase oito anos. Alguns moradores chegavam a levar 30 minutos para subir e agora podem fazer em cerca de três minutos. É uma economia de tempo, um aumento na qualidade de vida do cidadão. E vamos manter a gratuidade do sistema – disse o presidente da Companhia Carioca de Parcerias e Investimentos (CCPar), Gustavo Guerrante.

Originalmente inaugurado em julho de 2014, o Teleférico da Providência foi construído com recursos federais, um investimento de R$ 75 milhões via Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O contrato de operação do equipamento, contudo, acabou não sendo renovado e, a partir de janeiro de 2017, seu funcionamento foi interrompido.

Em 2021, a nova gestão da Prefeitura decidiu retomar a operação e contratou estudos de engenharia para avaliação da situação do sistema. Após a fase de diagnóstico, a obra foi dividida em duas partes: a recuperação das três estações e torres metálicas e a renovação do sistema operacional eletromecânico com a empresa austríaca Doppelmayr, fabricante do equipamento.

– Nós, moradores, achamos ótimo a volta desse benefício. É um meio de transporte muito importante para a nossa área, fazendo essa ponte entre dois lados do Morro da Providência. Fica muito melhor o deslocamento para a Central. Eu subo e já estou na porta da minha casa. E o melhor, a gente não paga – declarou Leila Silva do Nascimento, de 53 anos, moradora do Morro da Providência desde que nasceu.

Além de oferecer transporte gratuito para a população, o Teleférico da Providência é um ponto de referência para outros serviços da Prefeitura do Rio. Na estação Gamboa funciona, desde 2014, a Clínica da Família Nélio de Oliveira, oferecendo atendimento à população. Além disso, em março de 2022 foi instalado o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Dodô da Portela, em homenagem à icônica moradora da Providência e uma das maiores porta-bandeiras da Portela.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *